A conversa é mole, mas o papo é firme.

quarta-feira, janeiro 14, 2009

Memórias de um sargento de malícia

Olá meu povo...e viva o 009.

Mas não começou muito bem. Logo no primeiro dia, lá se foi Coquinho, que foi baixista da Patrulha do Espaço, na era do Lóki Baptista, e que um dia nos cruzamos dividindo um show, eu no Grupo 17, êle no Neblina, banda de Blues, nos idos dos 1970 e poucos. Simoni depois coloca uns links para que saibam mais sobre um dos reminiscentes da Pompéia.

Um livro que eu tinha uma certa expectativa, era o "Eu e a bossa", onde Carlos Lyra iria desmentir algumas lendas intocáveis do tal movimento. Putz. O cara fala bem dele mesmo o tempo inteiro. Parece mais vingança de quem ficou puto em não ser tão lembrado quanto Jobim, Vinícius e Gilberto. Bom compositor, claro, mas o livro ficou supercaro (e agora o hífen?) porque vem com dois cds. Passem ao largo.

Mas na confraria dos compartilhadores, neste final de ano vi muita coisa alternativa de ícones que não vivem na mídia, mas fazem a história. Dois dvds de Roy Orbison fizeram a festa. Todo mundo conhece ao menos Pretty Woman, que levantou a bola de Uma Linda Mulher, da trilogia mór dos filmes de mulherzinha (os outros são 9 1/2 Semanas de Horror e Don Juan de Marcação). Orbison apareceu junto com Elvis, Jerry Lee Lewis, Carl Perkins e outros da base do roquenrou. Mas era muito feio. Parecia com o Boris Casoy, tinha um par de orelhas que devem ter inspirado a criação do Dumbo, e usava uns fundos de garrafa (hífen?) que se fossem trocadas por lentes (que não existiam na época), elas saíram para fora dos olhos, como binóculos.
Mas tinha uma voz que era a própria dor e solidão. Era o rei das músicas de pé na bunda.
Não era por menos, pois a vida dele foi terrível. Perdeu dois filhos pequenos em um incêndio, e logo em seguida a mulher em um acidente. Ficou sumido, lambendo as feridas, e depois da música no filme e mais uma associação com George Harrison e Bob Dylan, numa banda fictícia chamada The Travelling Wilburys e um tributo feito por muitos famosos influenciados por ele, voltou com tudo para o devido reconhecimento.
No auge disso, quando estava zarpando novamente, um daqueles fulminantes, o levou, sem nem chegar aos 60 de vida.
No começo dos 1960, ele era a atração principal numa turnê na Inglaterra, com os bítous fazendo a abertura, para verem a importância do cara. Lennon diz para quem quiser ouvir, que Please Please Me foi feita para parecer uma música de Roy Orbison. E o riff de abertura de Day Tripper é descaradamente calcado em Pretty Woman, até no som.
Se existe o Sargento Pimenta, chefe da Banda dos Corações Solitários, o nome real dele é Roy Orbison.
Ouçam Crying, Only The Lonely, I Drove All Night, You're Not Alone, e chorem à vontade, de prazer, com a voz mais sofrida do roquenrou.

E nessa altura, todo mundo esta falando de Maysa Winehouse. Esta que antecipou Janis e foi tanto quanto Lady Day, tem no momento a vida espicaçada para milhões.
Sempre acho que é bom conhecermos a história dos criadores, para que melhor conheçamos sua obra, mas neste caso, nunca ví a vingança de um filho negligenciado ir tão longe e ser tão pública.
Jamais os filhos de Elis, os filhos de Simonal, por exemplo, deixariam que se jogasse ao populacho uma imagem deste naipe de seus pais, e tão inventada. A de Elis que foi ao ar, tinha menos de uma hora, e não precisou de tantos capítulos para se entender a questão.
Se quiserem algo mais próximo da verdade, leiam o livro de Lira Neto, e esqueçam esta distorção, que não passa de vingança ressentida, com invólucro de arte. E faturando em cima. Affff.

Falando em afff, recebi um relato de Dona Farniente sôbre o especial do Roberto Calvo, e a passagem em Atibaia, mas acho que vou guardar para mim, pois no fim só sobra.

E vem aí mais um encontro Mutas, que Simoni também pode contar a todos, e também parece que no final do mês registram o pic-nic (hífen?) daqui até a eternidade.

8 comentários:

Norma Lima disse...

Saiu um texto na Folha de São Paulo no dia 14/1 do biógrafo Lira Neto, no qual foi inspirada a minissérie "Maysa - quando fala o coração" e o cara detona, entre outras coisas observa que toda a angústia existencial de Maysa virou capricho na telinha global.
E como disse alguém: Essa Maysa da Globo é mesmo um porre...
E como disse outro alguém: porre também é a outra Maysa, aquela garotinha chata do SBT. E olha que elazinha nem bebe.
Texto da Bárbara sobre o show da Rita em Atibaia não rola, mas foi contado no meu blog, como toujors. E com muito confete, como deve ser.
http://ritalee.blog.terra.com.br

Norma Lima disse...

Aproveito para convidar a todos para a gravação do dvd de Rita, que será aqui no Rio de Janeiro, dias 30 e 31 deste mês, no Vivo Rio.
http://ritalee.blog.terra.com.br/
www.fcfrutoproibido.mus.br

Moni disse...

Nossa, que surpresa vc por aqui!?!

Buenas, sem rodeios: é com muita alegria que a comu 'Mutantes' http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=22884
em conjunto com a comu Sérgio Dias
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=65162
e a comu do álbum 'mutantes' (1969)
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=16777359
convidam para o II ENCONTRO DE GERAÇÕES MUTANTES, em comemoração aos 40 anos de lançamento do segundo álbum da banda, 'mutantes'.

Optamos por marcar o encontro nas antigas sedes do Teatro Record, palco dos Festivais onde Mutantes defendeu "Dom Quixote" e "2001":
Local A: Teatro Record - Consolação
Rua da Consolação, 2036
Das 15h às 17h
*atualmente funciona no local a loja de luminária Yamamoto
Local Z: Teatro Record Centro
Rua Augusta, 973
Das 17h até quando, eu não sei...
*atualmente funciona no local Faculdade das Américas e Colégio FAM
Estão todos convidados a participar dos dois momentos e registrar o aniversário do álbum.
Nos locais, as camisetas alusivas aos 40 anos do álbum estarão disponíveis para venda. Cor branco, fio 30 de algodão, desenho e confecção da designer Paloma Passetto, pode ser vista no meu avatar do orkut. Valor R$ 22,00. Tem promoçao de camiseta nas comus organizadoras.
Participem e vamos nos ver de perto, baby.

Moni disse...

Eu adoro mm.
A comu 'Rita Lee - promoções' está realizando promoção para assistir a gravação do DVD:
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=64426469
Não li nada sobre a previsão de lançamento, mas já comecei a cortar gastos.
--------------------
Sobre a morte de Kokinho (ou Coquinho? Essa reforma ainda vai me matar de preocupação!), foi pouco divulgada na mídia:
Kokinho: morre ex-integrante da banda de Arnaldo Baptista:
http://whiplash.net/materias/news_879/081995-patrulhadoespaco.html
Coquinho foi embora:
http://www.dopropriobolso.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=85:coquinho-foi-embora&catid=44:musica-brasileira&Itemid=55

Além do publicado, falaram que Kokinho morreu sozinho, num daqueles fulminantes, e foi encontrado somente no dia seguinte (01/01) por amigos, que acharam estranho ele não responder aos chamados/recados e foram procura-lo.
Muito triste. Lastimável.
---------------------------
Sobre Mvtantes: o grupo vai particar do novo Cd da Daniela Mercury "Canibália" (e esse acento, heim?), na regravação de 'o que é que a baiana tem?', em versão 'retroeletrônica' (sic). Se alguém souber definir, por favor, poste aqui. Eu achei libidinosa essa expressão...
Amostra:
http://www.youtube.com/watch?v=2HVut3LM-aE
E a composiçao de Erasmo Carlos 'Singing the blue' ganhou versão em português de Bia Mendes, e vai entrar no disco.
Já 'Mutantes Depois' ganhou versão em inglês de Sérgio Dias, e vai entrar no disco 'Oh ma babe'. Existe a possibilidade de uma composição de Fábio Recco entrar no disco tb.
Resenha sobre Mvtantes no apagar das luzes de 2008:
http://agendadomatecouro.blogspot.com/2008/12/mvtao-do-sculo-xxi.html

No calendário oficial, 2009 começa em março.

Que bom estar aqui!
Beijo

Moni disse...

A data? ah o
II ENCONTRO DE GERAÇÔES MUTANTES será dia 01/02/2009 (domingo).
Não vá se perder por aí nos horários e locais.
Esperamos vcs.

Betha disse...

Bart!! Fiquei impressionada com tua opinião sobre a Minissérie Maysa. Como diria Marina Lima: 'Nossa, você foi tão claro! Nâo houve engano algum!'

Denise disse...

A biografia "Maysa" de José Roberto Santos Neves é muito boa também. Aliás, foi dessa biografia que o Lira Neto pegou várias referências.

Moni disse...

Quando acaba essas férias???