A conversa é mole, mas o papo é firme.

domingo, agosto 10, 2008

Beijing, beijing, pai, pai

Quem não sabe que as maravilhas das artes e dos esportes, por justamente seduzirem as massas, sempre acabam utilizadas dubiamente?

Os Chinas estão usando os jogos para mostrar ao mundo como a Record vai derrubar a Globo.
A Globo precisa de anunciantes, a Record é só passar a sacolinha, esteja bem ou mal o mercado.
Os bush/barak gringos são nacionalistas, mas nem sabem como é o resto do mundo, e tem certeza que Buenos Aires, capital do Brasil, tem onça nas ruas, onde todo mundo dança carnaval pelado todo dia.
Os Chinas só dizem que se tal meta não for cumprida, já sabem. E o povo sabe.
Luleisêca deve ter pensado em como os companheiros vão fazer para daqui a oito anos fazer algo parecido com aquela abertura, se é que vai dar Brasil.
A grande maioria do povo chines nem sabe que estão rolando os jogos. Não tinha telão fora do estádio, e nem precisa dizer que a internet é controladíssima.
E tratem de fazer um curso de ling ling, e esquecer a cultura inglêsa, é o conselho para o futuro.

Mas artes e esportes, é que nem gente pelada: por mais apelativo que seja, todo mundo espicha o pescoço e quer ver no que vai dar.
E é bonito ver aqueles corpos perfeitos, movimentos valorizadíssimos pelas cameras-lentas, o ser humano bem próximo do animal que na verdade é.
Principalmente, o melhor é aquele sentimento saudável que temos ao vermos outras pessoas se exercitando. Chegamos até a ficar cansados no sofá, além dos palpites que resolveriam qualquer prova. Sempre valendo a velha máxima de que se der vontade de sair praticando alguma coisa, dê uma deitadinha que a vontade passa. Ao menos até que seu médico mostre gráficos e chapas estranhíssimas, que você jura que não são suas.

Mesmo sendo uma data bêsta de comércio, que vivam os paizões. Estado interessante na cronologia da vida, cheio de surprêsas. A paternidade é onde quem aprende mais é quem pensa que está orientando, se souber aproveitar a oportunidade que um filho tras.
Se seu filho é seu amigo, valeu a empreitada.

2 comentários:

Monegheta disse...

Beijing Beijing a todos os papais.
Pois é, e já foi o tempo que paternidade era coisa secundária, e a moda era 'produção independente'.
Eu heim?!
Beijos pra vc Bartsch. E parabéns pela prole. É culpa sua tb.
Tô na maior torcida pela Daiane dos Santos. Superação é com ela mesmo. Não duvidem das 'tias', nunca!

rubs disse...

Happy Daddy Day, BART!

Já foi domingo, mas atrasados desejamos, lembrando que dia do pai é todo dia, porque é clichê e porque eles pedem dinheiro para lembrá-lo da função... certo?