A conversa é mole, mas o papo é firme.

domingo, outubro 26, 2008

Lista de espera

A troca de hábitos. Houve um tempo em que existia uma pequena integração social, quando chegávamos a um total desconhecido e pediamos "pode bater esta foto?".
Com o aumento de objetos fotografantes, já esta começando a faltar batedores de fotos involuntários, e assim sendo cada vêz mais vamos tratando de nos acostumar com aquelas caronas (de cara grande) que tem seus tamanhos variáveis conforme o tamanho do braço de quem "se" bate (foto, claro). Tem gente fazendo alongamento para melhorar o ângulo, outras já tem os braços parecendo tromba de elefante...afff....

Hoje é domingão, dia de segundo turno, e ainda tenho tempo de ficar me perguntado "será que o Rio vai perder a oportunidade de dar um chute no patrão?". O pior é que se não der certo, não posso dizer um "a", pois Sampa elegeu Maluf direto, e com voto pra caramba. Oremos para o que já esta feito....dois afffs....

Saiu um livreco, "Que rock é esse?", que é uma reprodução daquele programa de 13 episódios da tv a cabo. Para os ávidos colecionadores, adivinhem quem faz a apresentação? Exato, ELA, com aqueles textos aos quais já imaginamos o teor. E como ELA foi muito entrevistada no decorrer, o livro que é cheio de fotelhas, tem como texto trechos das entrevistas.
Vou mexer em fagulhas, mas na época fiz um comentário que nosso querido Robertinho Lee foi mal aproveitado e só ficava lendo o texto apresentado nas aberturas. Ainda tenho as marcas dos pregos nas mãos. Pois bem, no livro Beto nem é citado, e ainda deram a apresentação para aquele Edgar, que atualmente comanda um circo...três afffs....

A Rolling Stone nacional , na edição comemorativa de dois anos, com o ex-ministro soltinho na capa, lança a tal lista dos 100 maiores artistas da música brasileira.
Você foi consultado? Já sei a resposta. Estas listas são feitas por meia dúzia, e geralmente de safra duvidosa, percebendo a vinagre (linda nossa língua, né?).
Para espetar os ânimos de quem não viu, vou até onde vocês sabem onde, e podem pular os comentários:

1- Tom Jobim (o garôto de Ipanema fatura mais direitos para a família agradecida)
2- João Gilberto (quem mandou não ter batido as botas? teria sido o primeirão)
3- Chico Buarque (tanto mar, com a mulher alheia)
4- Caetano Veloso (Paulinha será despedida, com este quarto lugar)
5- Jorge Ben (só na malandragem, com um monte de nêga chamada teresa)
6- Roberto Carlos (se não tivesse proibido o livro, estaria melhor colocado)
7- Noel Rosa (agora começam as citações)
8- Cartola (não falei?)
9- Tim Maia (este tinha que estar vivo para comentar)
10- Gilberto Gil (o prêço do ministério...a mulher ficou floriosa)
11- Dorival Caymmi (citação recem partida)
12- Pixinguinha (mais citação, sem licitação)
13- Luiz Gonzaga (outra)
14- Elis Regina (quem mandou viver bossa nova e morrer roquenrou?)
15 - Rita Lee (quem?)

O roquenrou começa no quinze. Não elegeria nem vereador. Em ano de bosta nova, dá pra ver fácil a puxação de saco no começo, depois vem aqueles que todo cool sujo tem que citar para não ficar com baixo fator Arnaldo Antunes de resgate nacional.
Mais uns correlatos

19- Raul Seixas (pelo visto estão tocando pouco raul)
21- Arnaldo Baptista (este come pelas beiradas)
22- Maria Bethania (quem diria que ficar recitando Fernando Pessoa daria nisso)
24 - Rogério Duprat (estou achando que o revisor colocou este por conta)
25- Renato Russo (se tivesse morrido a semana passada, estaria lá em cima)
32- Tonzé (este sim desafia o côro dos contentes donos da tropicália)
34 - Cazuza (também faz tempo)
37 - Erasmo Carlos (quem fica na sombra, leva na lomba)
40 - Cássia Eller (o dia que o roque morreu um pouco mais)
42 - Itamar Assumpção (outra vêz o revisor, que sabe o que é bom pra tosse)
43- Marisa Monte (esta colocação foi bem montinho)
46 - Lulu Santos (bem feito)
64- Lobão (este não precisa... o que ganhou de dinheiro vendendo latinha depois do roquenrio)
72 - Marcelo Camelo (lutando para passar no buraco da agulha)
80 - Djavan (vai melhorar de posição quando entenderem a letra)
83 - Herbert Vianna (o arnaldo dos 80)
84 - Rodrigo Amarante (só para dar briga entre los hermanos de los hermanos)
94 - Marina Lima (tem que sair pelada de novo na playgrampa)
95 - Arnaldo Antunes (quem mandou ficar citando os outros? ficaram todos na frente)
99 - Liminha (prêmio de consolação para Herr Lima)

E o Sérgio Dias?
Mas a não presença mais notada foi do Ivetão.
Se comprarem a revista, tem a lista de quem votou, e vocês podem xingar nominalmente.
Um milhão de affffssss....

E para deixar mais comprido e sempre cutucando, na entrevista do Midani no Gôrdo, passou a foto de Ritz, e foi ignorada. Marjorie Estiano foi lá esta semana, e cantou a música que fêz com Ritz. Nem um pio sôbre o fato, lembrando que Estiano no Faustão, quando lançou a música, colocou o velcro à disposição da tia. E Ritz não aparece nunca naquele album mofado na apresentação do programa. Ao menos eu não vi.
O pau nos bastidores deve ter sido feio, e gordinha no armário é sempre muuuito vingativa.
Nem sei quantos affffssss, porque a crise mundial anda baixando a cotação.

4 comentários:

Norma Lima disse...

Estou de LUTO, perdemos a chance histórica de eleger o Gabeira aqui no Rio. Quando se tem TRANSPARÊNCIA X POLITICAGEM,adivinha o que ganha? E ele perdeu por cerca de 1%, somente por ser LIMPO.
Só nos resta cobrar da cobra.
PS. Ivete Sangalo não faz falta em lugar nenhum.

Anônimo disse...

Ola Henrique..
nao achei contato algum seu na internet e portanto resolvi fazer um comment por aqui mesmo.
Sou aluna de cinema da FAAP e vamos fazer um documentario sobre a Rita Lee para a faculdade, seria um curta metragem. Gostaria de saber se ha interesse seu em nos ajudar, dando algum depoimento.
Se houver interesse meu email é mazinhavc@hotmail.com
Aguardo contato. Espero que possa contar com sua ajuda. Abraços! Maira

Anônimo disse...

Revista Rolling Stone nas bancas: R$ 9,80;
Ler a lista comentada aqui, não tem preço.
Assisti o longa documentário 'LOKI-Arnaldo Baptista' e rrrreecomeeeiiindo! Lindo o filme e com imagens raras, garimpadas aqui, ali e em todos os lugares.
Muito legal a iniciativa de fazer um documentário sobre Rita, mas num curta não cabe 1/3 do que esta Mulher fez na infância, heim!?!

rubs disse...

Bart,

A acidez deste seu texto chegou a corroer meu monitor...

sardade, rapá...