A conversa é mole, mas o papo é firme.

segunda-feira, junho 23, 2008

O lado escuro da lua

Meu computo andou chatíssimo estes tempos, e agora não está lá estas coisas, mas vamos na lentidão, que é melhor que mais que nada.

Lucindo graciosamente trouxe uma camiseta da tour do Macca, diretamente de Lidpul, e um dvd decente com as imagens que se vê porcamente no utubí. Infelizmente, não dá para confirmar se o show foi feito mesmo em comemoração a meu aniversário. Os bítous já haviam me homenageado quando fiz 16 aninhos, lançando o Sgt. Pepper's no dia do níver. Então por enquanto fica apenas como um rumor, sujeito a confirmação.

Ainda continuam os assuntos pendentes, mas vamos falar do show do NÓS, em Riba.

Sempre fomos um grupo independente, e por isso descaso, desorganização, desentendimentos estruturais e organizacionais , fazem parte de nosso cardápio.
A Secretaria da Cultura investiu uma puta grana na feira do livro, e assim sendo, divulgou pra caramba, e deu um público muito bom. Mas nem precisa dizer que os artistas da cidade que fizeram as aberturas dos shows sofreram as mazelas já citadas. Não podiam passar o som, deixavam o som bem baixo, e geralmente eram chutados do palco, quando resolviam chamar a atração principal.

Embora a mesma secretaria estivesse fazendo o show do aniversário da cidade, não foi feita nenhuma divulgação do evento. Não havia um cartaz ou panfleto que fôsse.
Nem precisa dizer: não se sabia quem iria se apresentar, nem aonde, pois haviam vários lugares, e horários então...

Velhos sabedores de tudo isso, fomos à luta e conseguimos matérias em tv e jornais com os amigos, chamando para o nosso show. (depois vem os utubi destes programas...é que dependo de filhos que coloquem as coisas no ar, e daí, já viu...desculpem a desavença interna....)

Na véspera dos shows, dia 18, a Falha de SP, em seu caderno regional, dava uma chamadinha com o mair desdem, dizendo que "só" iriam se apresentar artistas locais no aniversário da cidade. E pior ainda: no dia posterior ao aniversário, divulgou uma foto da orquestra sinfonica da cidade tocando num parque para pouca gente, só para dizer que não deu ninguém. Putz.
E além do mais, a gananciosa Associação Comercial, resolveu abrir o comércio normalmente no feriado. No Arena, os shows iam começar às 16:00. Para as moscas, claro.
Daí vem uma aparelhagem caindo aos pedaços, falhando de todas as formas, e sem passar som, claro.

Foi ruim?
Que nada...foi o maior barato. O Teatro de Arena é lindo, estava um calorzinho bom, os um ou dois que eu disse que talvez fossem, foram...aliás os dois, como se nota nos comentários do post anterior...e é lógico que num grupo com 30 anos, já passou gente pra caramba, e vários estavam por lá.
Fizemos uns improvisos, tocamos musicas nossas, bítous, mutas, ritz e a molecada dançou até, brincadeiras que só uma grande família pode ter, e ao final vários no palco. Tinha gente que fazia muitos anos que eu não via. Foi emocionante.

Agradeço muito a quem estava por lá e que soube entender que é o feeling que interessa. Dificuldades, suplantamos na boa.
A coisa estava tão pirada, que um vídeo que estávamos gravando, acabou ficando sem som, e assim sendo, o que vai pintar são imagens e som que parecem a Bruxa de Blair, lembram?

Umas fotinhas de aperitivo, e é bom lembrar que do lado escuro da lua se tem uma visão muito boa dos anéis de saturno, marte, etc...

O chapéu não é para esconder os cabelos brancos...era por causa do sereno, e eu estava com uma laringite dos diabos...
Caetano Bartsch, pensando nas geladas que o pai o coloca...

Johnny Oliveira, o mais maluco, pois acredita em todas as loucuras, desde os tempos de moleque...

Rafael Thor...só tem que rir, mesmo, pois entrou outro dia e tem cama pra deitar...


Vinicius "Viniboi"Borges...também tem que rir bastante...mas vai longe...

Rodrigo Miranda...o que carrega o povo na conversa...
Daniel Oliveira, filho do Johnny, mandando bala...


Fim de festa, com velhos NÓSES...mas tinha mais, tinha mais

2 comentários:

Edna Costa disse...

uma bagunça desorganizada com cara de ressaca de feira do livro.. vi a programação no jornal a cidade sem horário de quase nada.. virou meio que "os interessados que procurem" ou "só pra não passar em branco"..

vendo a foto do Daniel Oliveira é que caiu a ficha (ou cartão) de que é o mesmo Daniel Oliveira que eu vi na sexta no Paulistânia e que vejo quase sempre no Pearl Jam Cover.. o garoto toca pra c**r**lhooooooooo....

hoje, 23, níver do Pedro e Rubs.. beijo nos dois..

abs,

Monegheta disse...

O legal é que, mesmo com todas as adversidades, a coisa rola. E rola pela vontade dos músicos, pelo respeito com o público e amor à causa. Parabéns para Nós, parabéns para a música popular brasileira.
E tb meu reconhecimento à prefeitura local, que presenteia o povo com cultura no dia de seu aniversário.
Beijo envenenado!