A conversa é mole, mas o papo é firme.

quarta-feira, janeiro 16, 2008

60 anos - a entrevista - parte 4

Assistindo à reapresentação do Som Brasil de Gilberto Gil, que a Globo insiste em enterrar no cu da madruga, além da genialidade do ministro, com suas composições, uma garota fez um som impressionante. Ela se chama Cibelle. Visualmente ela lembra a Paula Larvinha. Nem tudo é perfeito, não é mesmo?

E Karlitcha dá a dica e manda o pau para todo mundo ver. Quando juntam dois pedaços de caminho mal andado, dá um caminho inteiro que merece ser andado. O cara que filmou, lá pelas tantas, pira total nas pernas das minas, mas quem não piraria na pirataria?


http://www.youtube.com/watch?v=KnsWtmI6wQo

Enquanto seu lobo se prepara para invadir a praia carioca, a saga continua:

Depois de 60 nos bem vividos, gostaria que você falasse o que acha agora de alguns conceitos que queiramos ou não , regem nossas vida. Vamos começar com política.

Esqueça ideologias, posicionamentos corretos ou incorretos, fronteiras e todo e qualquer rótulo. Existem neste mundinho apenas dois partidos: Policia e Bandidos. Parte da Polícia é corrompida por bandidos. Parte dos Bandidos entregam seus semelhantes para a Polícia. Dos dois lados existem pessoas que acreditam no que estão fazendo. E qualquer mortal ora é um pouco Polícia, ora é um pouco Bandido.

E religião?

É praticamente a mesma coisa que política. Só muda o nome. Tem Deus e o Diabo. Na teoria você acende vela apenas para um deles. Na prática, conforme a situação é um pouco de cada um, mas sempre com hipocrisia o bastante para não admitir isso.

Mas falando em religião, você tem uma formação pouco ortodoxa no gênero. As práticas da que a gerou, nos tempos da inquisição constituiriam um belo churrasquinho de mãe, não acha?

É, mamis balacubacava legal. Não vou botar lenha na fogueira que a queimaria, mas presenciei coisas que a razão desconheceria totalmente. E não me pergunte nada, pois não sei, não vi, não interessa.

Estamos começando um novo século. O que se pode esperar?

Já que você falou em religião, o grande acontecimento na tal passagem do milênio, foi exatamente não ter acontecido nada. O mundo não acabou. O 2000 chegarás, 2000 não passarás, passou bunitin. Assim sendo, a religião se ferrou. Será que adianta passar a vida comprando terreno no paraíso?

Mas o que vai ficar no lugar da religião? Se acabar a fé, não vira barbárie?

Foi exatamente para manter este conceito duvidoso que inventaram as religiões. A grande batalha sempre foi entre Ciência e Religião. Na verdade a Religião sempre teve muito medo da Ciência. Aos poucos a Ciência foi provando a que veio, e a passagem de século/milênio foi a grande virada. Poucos admitem, mas o dízimo das igrejas aos poucos esta indo para o cirurgião plástico, para o nutricionista, para as dietas, para as academias, para a tecnologia que faz cada casa um universo independente interligado a tudo e a todos. Ao invés de terreninho incerto sabe-se lá onde, felicidade já!

Não é muito materialismo?

Garotinho...já se foi o socialismo, o comunismo, o facismo, o beatismo, o hippismo, o roquismo, o yuppismo, tantos ismos que nem adianta perder tempo com isso. Lá vem a Cienciologia, descendo a ladeira, espere e verá, de vera. Não confunda com Cientologia(toc, toc,toc), pois está engramado, tá tudo engramado, morou na filosofia?
Mas sempre lembrando que uma crise energética nos levará direitinho para as cavernas, que é onde Bin Laden nos espera.

Nosso medidor de verdade/mentira vai acusar estresse alto, mas...o que acha que sua "imagem",,,ahã...ruiva..., digamos, no espelho acha disso tudo que você afirmou?

Imagem bem distorcida que você me imputa, deixemos registrado. Ela acredita no que lhes dizem cães, gatos, e plantinhas. E você acha que estes seres da natureza tem partidos políticos e religiões? Acho que eu e ela não pensamos lá muito diferentemente. Talvez por outros ângulos, mas sempre ponderando sobre o cuspir ou engolir.

(fico imaginando o que vai acontecer quando isto for lido alhures. Haja sapos, coitadinhos...mas tem mais, tem mais...)







9 comentários:

Monegheta disse...

Bartsch,
Hoje fiquei imaginando o semblante de Bárbara falando contigo, e lembrei da nãoseioquê Vergueiro (sem menosprezo, problema de memória mesmo)em Tapa na Pantera. Não sei porquê.
E os cariocas devem estar mais enlouquecidos do que nunca com o sinal vermelho.
Agora que Ela está mo meio do mato como o pato e o leão, nesse itinerário da leveza pelo ar, poderia refazer Refazenda. Abacateiro, tamarindo, gariroba...
Beijo envenenado!

dani lee disse...

eu tb assisti ao Gil...
não achava meu sono de jeito nenhum.


ta TÃO boa essa conversa..

amo a 'diretisse' da Farniente


dani lee

rubs disse...

Bart-que-pariu

dedinhos afiados estes seus...
mutcho bão

Monegheta disse...

Sem querer provocar concorrência, mas aí está o link com o vídeo da entrevista Dela num jornal de uma emissora qualquer:

http://g1.globo.com/Noticias/Musica/0,,MUL266149-7085,00-MORRER+NO+PALCO+SERIA+BOM+PARA+O+CURRICULO+DIZ+RITA+LEE.html

Monegheta disse...

Ziriguidum: Fotos e matéria sobre o show da Rita no Canecão

http://www2.uol.com.br/ziriguidum/fotos/080118-01.htm

Monegheta disse...

Huuummmmm... Lua cheia e nada do Bartsch por aqui...

Monegheta disse...

E não é que ele se transforma mesmo em noites de luca cheia?!?!?!?!?!
Crruuuuzes! Que flagra!

RUBS disse...

e o coro de mutilados, maltratados e sem futuro gritam:

PARTE 5
PARTE 5
PARTE 5

Monegheta disse...

Parte V!!!
Parte V!!!
Parte V!!!

Terá Bartsch perdido na noite de lua cheia, a parte V?