A conversa é mole, mas o papo é firme.

domingo, julho 15, 2007

Talvez quem sabe

Como existem promessas no ar, talvez até para este ano, que não Marjorie, hoje vamos propor algo diferente.

Que tal se cada um aqui dissesse como gostaria que fôsse um álbum de Rita Lee?

É sempre bom lembrar que o céu é o limite, ou o infinito, sei lá, mas sempre existe a possibilidade de seus desejos serem ao menos lidos.

E quem sabe, num daqueles caminhos que jamais saberemos como são trilhados, pode-se chegar bem mais longe do que imaginamos, se é que me entendem.

Assim sendo, asas à imaginação e opinem sem mêdo. Depois eu coloco minha opinião, para não influenciar pessoas, ao menos por enquanto. E também para não ficar fazendo inimizades gratuitas. Hey ho, let's go.

16 comentários:

leandro vallim disse...

Sem que alguém saia falando que sou um "tiete sem cérebro" (aquele que tudo o que o ídolo faz, bate palmas)...Mas eu acho (opinião minha mesmo, sem manipulação do ídolo - Rita); eu acho que tudo o que Rita coloca a mão sai bonito...ultimamente a releitura dos beatles, o balacobaco, o santa rita de sampa...repare que são trabalhos de uma mesma artista, mas são coisas diferentes, e com uma qualidade ótima...Acho que Rita desfila tranquilo em qualquer avenida, não só somente com o título que ela tem de mãe do rock...Rita é bossa, é pop, é balada romântica, é carnaval-rock,...Rita é completa.
Mas acharia legal um trabalho à la 3001, que aliás foi um disco injustiçado e pouco explorado - talvez pela gravadora mesmo.
Só com essas inéditas que cê vê no box, já dar prá ter uma idéia do quanto Rita é completa: "eu sou do tempo" uma bossinha, "tão" um roque agressivo e "dinheiro" um pop rock foda.
Rita pode lançar qualquer "avenida musical" que será um trabalho fino...
seja rockão, popzão, bossa,...
Não só o biscoito é fino.
Abraço a todos.
E viva a Ruiva, a mais completa tradução do Rio. rsrsrsr

leandro vallim disse...

caraca, podia escrever esse textão mesmo...ô teclado nervoso!

Rubinhow disse...

Rita em "tão" tá ótima.
Gosto do rock-eletrônico de 3001 também, como diz o velho vallim... Mas aquela coisa guitarra-baixo-bateria me encanta mutcho... uma coisa meio Todas as Mulheres do Mundo, Menopower, Benzadeusa. né?

Mas um disco de Rita tem sempre todos as vertentes de sua música. O Rock, o rockarnaval, a bossa, a sátira, o pop e aquelas músicas meditativas que nos inspiram a ver a vida de outra forma.
Uma discoteca completa.

Seria legal uma releitura de Rolling Stones, que só vi ela fazendo em versão bossa nova. Ou mesmo acatar um João Gilberto versão Rock´n Roll. Gosto de Rita intérprete também... hohohoho

bjos,
abs
rubinhow

Jorge disse...

Estou seco por um album de inéditas da Rita e embora eu goste muito do Roberto eu acho que ela deveria alternar produçâo... Por exemplo eu amo o disco de 93. Mas claro, seria abusar pedir um disco à minha medida rs rs rs rs ... mas por pedir, queria um album de popbossa, desses que ela faz tâo gostoso... Abraços à todos!

Betha Medeiritz disse...

Vange Leonel 'recontou' o disco 'Atrás do Porto tem uma cidade'. Um projeto do Mojo Books em que alguns escritores escolheram um disco para 'se inspirar' e escrever um conto.
O melhor é que é só acessar o site http://www.mojobooks.com.br/ , se cadastrar e baixar o conto em PDF!
Já baixei agora a pouco, mas não li ainda.

Rita Lee e Vange Leonel é gol na certa!

Bjks!

Betha Medeiritz disse...

Ah...
Gostei da idéia da Rita fazer releituras dos Stones!
Ou algo mais 'Rita e Roberto' (Vírus do Amor) que é meu favorito junto com Fruto Proibido!

Norma Leema disse...

Teria imenso prazer em verificar o passeiozinho de minha amada Ritz pelo mundo da m�sica eletr�nica, namoro que ela j� tem h� um tempinho.
E, sabe de uma coisa Vallim, eu n�o fico nem um pouco preocupada com opini�es alheias, a respeito do meu amor contaminar meus julgamentos sobre o trabalho dela.
Pedrada ela j� leva da gentalha.
E digo e repito: se Rita entrar muda e sair calada, aplaudirei. Ela j� tem uma trajet�ria de respeito pra n�o precisar ficar mostrando que sabe matar um le�o a cada novo �lbum, n�o � mesmo?
Kisses, saudades Dela.

Dani Lee disse...

Coisas faladas seira legal...
Ela escreve coisas fantásticas, ficaria legal em um álbum.

Se bem que qualquer coisa que a Rita faça, eu vou sair correndo para comprar e vou ouvir até morrer...

Beijos

Dani Lee


Obs.:Saudades da Ritz tb !!!
:( :(

Joseh Garcia disse...

Ola, amores mios!
Bom... como bom escorpiano sou curiossimo pela alma humana...E sempre adorei viajar nas letras dos meus compositores favoritos...pelas letras e descobrindo a misteriosa alma de quem escreve...que vai se revelando em cada verso dito e nao dito e maldito.
Curto muito o rock de Rita Lee 1993, a docura de baladas como Tipo Inesquecivel, a alegria pop, e as baladas existenciais.
Porem, ando mt curioso pra conhecer a Rita Lee de agora : o q se passa na alma, dela, angustias, dores, pedidos de socorros, alegrias, serenidade, maturidade, paz, etc.
Gostaria que ela fizesse um disco bem autobiografico. Queria ver a Rita Lee Jones de Carvalho num disco, botando toda a verdade pra fora doa a quem doer.
Eh isso aih!

Joseh Garcia disse...

Ah, Betha!

Vange e Rita dariam otimas parceiras por sinal.
Beijos!

amanda disse...

Comecei a pensar nisso e de repente surgiram 12 faixas na minha cabeça... hehehe
Preciso editar o cérebro pra poder dar uma opinião decente!

Rodrigo Lisbôa disse...

Eu só queria ter o prazer de ver um novo álbum dela sendo lançado em vinil tmbém, nem que seja em uma edição limitada...só pra lembrar quando ia às lojas e ficava namorando aquelas obras de arte que eram as capas e encartes, fora o som, que pra mim é bem superior ao do CD, é mais "encorpado".

Denise disse...

Um disco tocado por uma banda formada simplesmente por guitarra, baixo, bateria e vocal... Teclado? Talvez. Dentro dessa formação básica, gostaria que rolassem alguns toques de psicodelia... aí, é só juntar as letras phodásticas que essa mulher maravilhosa escreve!Ah, e o principal: que Rita deixe todas as suas influências desfilarem pelo disco sem medo ou restrição, ou seja, mais que uma síntese de tudo que ela fez nesses quarenta anos de música somada a todas as coisas que essa mulher viu e viveu por aí atreladas, ainda, aos fatos que marcam a nossa história. Enfim... Sabendo da capacidade de Rita e cia., acho que saíria algo bem diferente apesar da formação da banda ser mais do mesmo.

fernanda lee disse...

Rita em qualquer que seja o ritmo será sempre perfeita .. gosto de tudo .. sem demagogias ..

.. não me aguento pra saber o que vem por ai .. "as inéditas" .. saber se tem toques de "eletrônica" .. ouvir a guitarra gritando ou aquele violão sempre no ponto .. já pensei muito sobre o releitura de stones ou Bowie ... as vezes vc ouve uma música e fala : putz, se Rita colocasse a mão nisso ai .. ficaria do caralho ...


concordo sobre o lance de colocar rock em João Gilberto ... queria muito que ela gravasse alguma coisa do Itamar Assumpção ... mas ai penso nos trabalhos e as musicas dela já são tão perfeitas por ela mesmo .. Robertz sempre genial .. então o que vier pra mim será lindo .. pois o que Rita canta me encanta .. e ela sabe o que faz ..

Rita é Rita e o resto é história ..

beijo grande
fefetz

Dani Lee disse...

Bart, mon amour, olha só qts posts...

não seja padrasto com os fiéis ;)

Oremos...

ehehe

bj

dani lee

Veronica disse...

Um disco só com musicas do lado B....tem muita musica loka q nem é conhecida...