A conversa é mole, mas o papo é firme.

terça-feira, junho 05, 2007

Na tal Natal

Natal foi um bate-volta daqueles. O problema todo, continua sendo os aeroportos.
Numa viagem que duraria, somadas as duas partes Ribeirão/SP/Natal, trez horas e meia, acabou durando doze horas na ida e mais doze na volta.
O resultado é que cheguei ao aeroporto na segunda de manhã, fui para o hotel, dormi, dei algumas entrevistas para os jornais, fui para o bate-papo no Centro de Convenções, voltei para o hotel, jantei e fui para o aeroporto. Nem entrei na cidade em sí.
Fui extremamente bem recebido, num evento muito bem organizado e felizmente todo voltado para o livro.
As pessoas presentes muito interessadas e participativas, o que gerou uma conversa muito divertida e que passou rapidinho. Também conheci muitas pessoas, todas muito gentís, embora de algumas eu tenha perdido o nome.
Se cumprirem as promessas, o pessoal dos jornais me enviará os links para as entrevistas, que devem sair nesta quarta.

E vão algumas imagens da aventura.

Este é uma arco-íris bem doidão de Natal, que é reto, não é arco. O dia estava meio nublado, e este é o fim da tarde, visto do hotel. Seria uma benção da Santa, diretamente das alturas?
Aliás o hotel foi uma mordomia só: Blue Tree Park Hotel. E não deu nem pra entrar nas trocentas piscinas. Entrem no site deles só pra ver como é a coisa.




Aqui, também visto do hotel, o Morro do Careca, no qual estão querendo fazer um implante de concreto. Ele é cercado pela cidade, e como avisaram Ritz no show que ELA fez por lá há pouco tempo, a especulação imobiliária está querendo tomar conta e encher de prédios. Tem muita gente engajada na resistência a esta idéia.



Esta é a Adriana, de um dos jornais, que se escrever tudo o que gravou, será outro livro. Vamos ver se ela manda a matéria.

Putz. Aqui já começa Alzheimmer. Esquecí o nome do rapaz que fez outra entrevista para outro jornal. Se alguem ou o próprio entrarem em contato, eu corrijo. É outro que se escrever tudo o que anotou, é mais um livro. (Como prometido, vai a correção: o repórter é o Rafael Duarte, da Tribuna do Norte, e quem enviou a dica foi a Adriana Amorim, que apareceu acima)


Aqui algumas pessoas do evento. O Tácito, acessor de imprensa, a Alair, que é a produtora, e o Moisés, músico, baixista, que me apresentou e ficou comigo, mediando a conversa.


A arena da luta. Bart está tentando convencer as pessoas que é verdade que Ritz saiu dos Mutantes.


Não. Eu não trouxe o violão porque não estava incluído no contrato, mas já que os atrasos foram tantos nos aeroportos, que deu para eu ler a biografia da Maysa inteirinha, vou cantar alguns boleros, pode ser?


Alguns agitadores locais: o Paolo, com uma bela camiseta bítous, a Aliny (é com y mesmo) e o César. Os 3 estão muito engajados não só na preservação do Morro do Careca, como também em vários aspectos ambientalistas da cidade, para que não vire praia de pedra. E quando fiz na conversa a distinção entre fã e admirador, talvez eu tenha conseguido converter ao menos a Aliny para a causa. Vamos ver. E ficam convocados a mandar as matérias que saírem nos jornais, se os repórteres não o fizerem. O pior é que Alzie nem sabe os nomes dos jornais.


Esta trabalha também na organização da bienal, mas lá se foi o nome mais uma vez. O interessante, é que ela também é baixista. Se alguém souber a pista, ajude. Uma pena que acabei não ouvindo o som local, mas me parece que é roquenrou. O povo é chegado no maldito. Ela ficou falando que eu coloquei o dedo na frente do flash, mas acabou saindo direito, viu? (E ela própria ajudou na correção: se chama Ana Morena...como esquecer um nome destes, não é?)

Agora, esta quem vai ter que contar a história é o José Garcia. Eita muiézinha simpática e animada. Me contou cada uma de Normix, que é melhor nem comentar.


E aí deu pra ver como foi um pouco desta aventura muita gostosa, num lugar legal, cheio de gente bacana. E José, tome cuidado pois a personagem aí acima me convidou para passar uns tempos lá na sua terra, tá bom?

E viva 06/06/07, uma ano do lançamento oficial de RLML, e que ainda dá pano pra manga.

14 comentários:

José Garcia disse...

Ei, rapa!
kkkkkkkkkkk
Nao sabia desse encontro entre vc e minha mae..MEu Deus, que ela jah tinha caido nas maos de Rita eu jah sabia ( desde que comecei a ouvi-la desde crianca)...Mas parece que comecou a pender pro lado do autor do RLML...Ela leu rapidinho no ano passado...assim que terminei de ler.
Pois eh Bart to sabendo do teu sucesso por lah...Todos comentaram o quanto vc eh simpatico.
Parabens!!!!
E na proxima vez, vamos ver se passa mais tempo pra conhecer mais a cidade, tah bom?
Infelizmente, nao consegui te levar pruma palestra lah em Dezembro ultimo. Mas as coisas quando tem que acontecer, acontecem. Olha aih vc foi em Natal comemorar um ano do livro...Quer presente melhor do que esse? Ateh convite pra ficar por la recebeu?
Olha aih... ta com a corda toda hein, muchacho?!
hahahahahahaha
Abracao!

Edna disse...

pois é.. enquanto escritores famosos hospedam-se em resorts, pobres mortais como eu ficam no parque da costeira, ali ao lado à sua direita de frente para o mar.. coisas de natal..
o morro do careca foi fechado pelo ibama para proteção da vegetação nativa que estava sendo destruída por nós, turistas, que achávamos lindo escorregar nas suas dunas.. agora querem enchê-lo de hotéis.. é uma briga boa para os meninos, estou torcendo por eles..
bem-vindo de volta ao lar!

beijinhos!

Fábio Vizzoni disse...

Salve, Bart!
Parabéns pelo primeiro aniversário de RLML.
Abraços!

Anônimo disse...

Olá. Longa vida ao RLML! Repito que já espero a parte II, daqui há 40 anos. Natal é tudo de bom e do Morro do careca todos que visitam a cidade têm foto. Me hospedei num hotel que parecia uma melancia: redondo, verde e vermelho, com as portas pretas. Maravilhoso! Como diz a Rita, melancia é um alimento que refresca e uma bebida que alimenta (sic). Adoro uma foto dela com uma almofada-melancia, bem colorida. E aí Bartsch, quando vens ao Sul? O livro teve boa mídia aqui, e nossa Feira do Livro acontece entre novembro/outubro. Santa Rita providenciai por nós! Bjs tricolores.

Verônica disse...

http://www.opovo.com.br/opovo/buchicho/700537.html achei q vc pudesse se interessar por esse livro...ainda nao li mas vou...
Parabens por um ano de RLML!!!! e mais manga e mais pano ehehe

fernanda lee disse...

Olha a pose de mister Bartiovisk .. jogando charme lá em Natal?? !!!! ehehehehehehehe ..

que bom que RLML continua a todo vapor .. essas escrituras ai vão ser lidas por séculos e séculos ..

amém ..

obrigada Bart, por compartilhar conosco essa aventura!!

bjão
fefetz

Aliny disse...

Sim, mas q coisa hein?
Que farei agora com minha fama de mal? hauhauha... Muito obrigada pela consideração com a fotinha, não achei que nada mais fosse ocupar o espaço virtual do blog além de imagens da paisagem da cidade(amém).
Obrigada também pela propagranda ai(na verdade aqui) da onoris causa, afinal pelo que se vê nas fotos é justíssima nossa briga. É o legítimo direito de que todos que passem pelas ruas usufruam daquilo que alguns querem "prender" em suas janelas...
"Xô" e os respectivos garotos, mandamos abraços e pedidos de volte sempre! =)

PS: esse foi o primeiro link q/ encontrei-> http://tribunadonorte.com.br/noticia.php?id=43919
tem cadastrar pra ler a matéria na íntegra senhores e ras!

Amanda disse...

O livro saiu em 06/06/06?? Que divertido! Deve ser por isso que deu tão certo!

Alessandra Alves disse...

sensacional o título do post!

e eu, que estou pensando em passar o ano novo em natal e ia pedir dicas... humpf

beijos e parabéns pelo um aninho de rlml. ah, essa idade é tão gostosa... hihihihihi

Normitz disse...

E dá pra acreditar que aquela com você na foto é mãe do meu ótimo José? Não parece irmã? Uma grande poeta ela!!!
Eu sabia que você gostaria de Natal! Belas fotos...
Seu livro é uma ótima degustação para um leitor de fino paladar, e pelo visto, havia pessoas de bom gosto e sensíveis por lá.
Um cheiro pra você, Bart!

rubs disse...

fala bartz!

Parabéns pelo ano do filhote...

super abraçooo

Dani Lee disse...

Esse negócio de bate volta é sempre chatinho neh...mal dá pra conhecer a cidade.

Pelo visto deu pra desfrutar de umas boas paisagens neh Bart? hehe

Viva o RLML...esse ai eu vou ler para os meus filhos dormirem !

Bjs

Neco Peer disse...

Hehe

Bart em Natal, dando um natal em Natal,

E Viva sempre RLML.. tudo de ótimo..


que sempre viva ... que eu possa escutar ''pai comprei um livro que lançaram um dia desses.. RLML''.. E EU DIZER.. NÃO.. ESTÁ JÁ É A 20 REEDIÇÃO...

hehe


viva viva

Bartolino


Até mais

Ana Morena disse...

Olá Henrique, a baixista sou eu e me chamo Ana Morena. Se quiser conhecer um pouco do que os roqueiros de natal aprontam vai lá: www.dosol.com.br.

Bjs e sejam bem vindo quando quiser voltar.