A conversa é mole, mas o papo é firme.

domingo, junho 03, 2007

Hey hey, my my

Meus caros e caras.

Nem tenho como agradecer a todas as manifestações que recebí por um simples aniversário, do qual já não faço lá tanta questão, nestas alturas do campeonato.

Vocês foram muito simpáticos e gentís, uns telefonaram, outros escreveram, outros mandaram recados e assim foi. Putz, muito amáveis. Só posso retribuir continuando por aquí enchendo-lhes as picuinhas, se é que isto é um agradecimento.

Fico aquí pensando, que nesta quarta, 06/06, faz um ano do lançamento de RLML, e de lá até hoje é que conhecí tanta gente bacana, participativa, ou seja, um novo jôgo bem gostoso. Estou de saída para a Bienal do Livro de Natal, que também foi muito simpática em me convidar para uma mordomia destas. Vai ser um bate e volta, mas acho que será muito bom, e depois conto as aventuras. Já vou bem preparado, pois aprendí que em feira de livro fala-se para meia dúzia, mas da melhor qualidade, e dá um papo muito bom. Só me resta contar depois. Portando, meu povo de Sampa, Rio, e até o Rio Grande do Norte, nesta noite de domingo e manhã de terça, o Bart estará passando por cima de vocês. Cuidado.

Eu gosto de ser geminiano, e também de ter nascido neste dia primeiro. Sendo o mesmo dia de Marylin, que é um de meus ícones prediletos, e tempos depois, quando eu tinha 16 anos, neste dia saía o Sargento Pimenta, dos bítous.
Todas as publicações falaram a semana inteira deste disco que faz 40 anos, por isso não vou ficar chovendo no molhado, mas só digo uma coisa: faz tempo que você não ouve este álbum? Ouça. Faz tempo que você nunca ouviu: ouça também.
E ouça várias vêzes, pois é para ir aprendendo a degustar cada nota. Nâo é o meu disco predileto dos bítous, mas é perfeito. Meu predileto chama-se Rubber Soul, e gosto porque foi uma guinada total em tudo que eles estavam fazendo, e virou a música para caminhos nunca inferno de dantes navegados.

Quando o Sargento saiu, 1967, não tinha video-game, poucas tvs, e então a diversão era o rádio. À noite, as transmissões em ondas curtas ficavam muito boas, e assim eu ouvía a Rádio Mundial, do Rio, que tocava muita coisa boa e tinha o Big Boy, de quem um dia eu falarei por aquí.
A outra diversão era sintonizar estações pelo mundo afora, e ficar ouvindo as músicas mais exóticas. Dava pra passar horas e horas assim.
Era quase meia-noite, quando eu estava dando uma passeada destas, e caí na BBC de Londres, num canal que era transmitido para o Brasil. Daí o locutor disse "Nos próximos 40 minutos, vamos mostrar na íntegra o novo álbum dos Beatles, Sargent Papper's Lonely Hearts Club Band".
Não sei como conseguí ir abrindo a bôca cada vêz mais, neste espaço de tempo. Gravadores eram raridade nesta época, por isso tinha que ouvir com muita atenção para não perder nenhum detalhes. E a tortura foi bem maior, pois naquela época, um álbum estrangeiro para sair no Brasil, demorava quase seis mêses.
Dona Rita nadava de braçada nestes tempos, pois a irmã Mary era casada com um inglês, e trazia direto as novidades. Eu como pobre mortal, tinha que esperar.
E hoje lendo uma matéria na Época, fiquei sabendo que foi no dia 12 de maio de 1967 que várias rádios tocaram o disco na íntegra.
A gente era pobre, mas era feliz. Pôxa, é meu aniversário, por isso acho que posso dar uma viajadinha, não posso?

Em tempo, o título do post faz parte de uma letra famosa de Neil Young, que diz: Hey hey, my my, rock'n'roll will never die.

Houve um dia em que todo mundo queria ser um destes...e no fundo era...vamos nessa...

7 comentários:

Joseh Garcia disse...

Pois eh, Bart!
quer dizer que vc esta indo pra minha terrinha...aproveite o sol ( senao tiver chovendo)e va dar uma olhadinha no bem dotado. Norma olhou e adorou!...Calma...o bem dotado a que me refiro eh o maior cajueiro do mundo em Pirangi.

Um ano de RLML...uau! " ateh parece que foi ontem, saudade do futuro, eu juro"...ha um ano atras...peguqi meu voo daqui pra Natal...nao antes sem parar em Sampa e comprar o famoso livro. Bart...juro li de uma tacada so do aeroporto de SP ateh Natal...Era impossivel...nao consegui me controlar.
Parabens pelo delicioso livro...tao bem sacado.
grande abraco!

Dani Lee disse...

Hoje escrevo aqui ao som de Ritz (sempre, claro) cantando Lança Perfume lá na cozinha hehe !!

Bartz boa viajem ! E viva bastante aventura pra postar aqui pra nóis !

Puts fala sério, o dia do lançamento do RLML foi um dos dias mais felizes da minha vida, foi mágico !

Bart queremos mais livos por vc hein ! hehe

Bjs

micaela disse...

Bart, feliz aniversário!! Não pude escrever antes, mas agora aproveito para te dar um parabéns duplo. Um pelo aniversário, e outro pelo 1 ano de RLML.
Tomara que ainda venham outros livros pela frente e outros muitos anos de vida.
Beijos

Normitz disse...

Bart in Natal, de Ribeirão para o mundo heim? Bate papo sobre o RLML, que delícia...
Sim, veja o maior cajueiro do mundo e se o meu morrinho do Careca ainda está legal, demos um abraço para preservá-lo da ganância...
Rádio Mundial? Minha irmã mais velha ouvia e eu ouvia também, lembro do Big Boy, "Hello crazy people". Somos bem crazy people mesmo né? Hehe E tinha também a Rádio Tamoio, ambas cariocas.
Delícia de post! Beijos!

Anônimo disse...

Ei Bartsch, tudo bem?
Parabéns pelo teu aniver e tb pelo aniver do RLML. É bom saber que mesmo depois de um ano de lançamento, ainda se fala nele. Tomara que ele tenha o mesmo destino do Sargent Pepper's e que daqui há 40 anos possamos ler "RLML parte II". No dia 01/06, a Zero Hora reeditou a matéria publicada na mesma data em 1967, sobre o lançamento do LP Sargent Pepper's. Bem legal de ler e guardar. Bjs tricolores.

Betha Medeiritz disse...

Acabei de fazer upload da entrevista que a Ritz deu pro Jornal Hoje de s�bado retrasado, dia 26...
T� aqui pra quem quiser:
http://www.youtube.com/watch?v=CquDm0_PLlw

Bjks e Feliz anivers�rio atrasad�ssimo, mas sincero!

Aliny disse...

Meu debut no blog!
Bart vc é a gentileza em pessoa, adorei a palestra e sua generosidade com os fãs, quero dizer, os admiradores! =)
Volte sempre a Natal adoramos vc!
E agora já que conheço o lord mor do blog, fico à vontade pra escrever minhas humildes bobagens nos comentários!
Abraços meus, de Cesar e Paolo(o c/ a camiseta dos Bits)!!!