A conversa é mole, mas o papo é firme.

sábado, fevereiro 10, 2007

Com licensa

Este não seria o post de hoje, mas não resisto em falar.

Mais uma vez nossa querida mídia faz carnaval em cima da desgraça alheia.
Me digam qual a diferença entre uma criança morrer tragicamente como aconteceu, ou de uma bala perdida ou mesmo atropelada por um assassino do volante, que não respeita leis e muito provavelmente foge sem prestar socorro?

A diferença é como toda a mídia pinta o quadro, porque a desgraça para quem perdeu é a mesma, a dor é tão grande quanto em qualquer caso. Bala perdida já esta banalizada, atropelamento mais que comum, agora ser arrastado não.

Agora todo mundo está com lágrimas nos olhos em seus lares, e daqui a um mês pouco se lembrara. Como digo, quem perdeu vai lembrar muito bem como foi, e não interessa a forma, acreditem.
O pior é agüentar as decisões tomadas em cima da emoção da tragédia.

Não sei bem como prenderam os supostos culpados, mas e se não o forem e acabaram tendo que assumir, para dar uma resposta rápida à população?
Muita gente pode se indignar, mas muitos vão achar bem feito se estas pessoas forem justiçadas de alguma forma, talvez até por outros bandidos indignados.

Fica parecendo com a questão do aquecimento global. Vem vindo, vem vindo e ninguém dá muito ouvidos. Acontece uma temporada de chuvas, enchentes, todos fatos que tiram votos, e a partir de então precisa ser resolvido agora.
E não nos enganemos. Toda e qualquer solução terá que ser a longo prazo, e as decisões para isso não são tomadas.

Educação, educação, educação!!!!!!

Melhorar PIB, aumentar salário, é sempre bom, mas só vai dar mais poder aquisitivo a quem continua deseducado.
Por assim ser, mandem a energia e luz que os que sofrem as desgraças na pele precisam agora, pois acreditem que assim que você acabou de ler este parágrafo, alguma tragédia aconteceu por aí e não vai chegar aos noticiários.
Mas não acreditem em soluções tiradas da cartola do mágico, num piscar de olhos.
Será que o Clodovil nos dará uma lição?

12 comentários:

jekatatubola disse...

bicho..

ando meia desconfiada do Clodovil.
No dia da posse dele,além de dormir durante a comemoração, ele chegou vestido de coronel e disse q tinha saudades daqueles velhos tempos.
saudades do coronelismo?!?!?!
será que o Clodovil vai ser um futuro Inocêncio Oliveira ?

para muitos que não sabem,Inocêncio Oliveira(considerado a vergonha de Pernambuco)possui fazendas pelo nordeste com grande massa de escravos brancos!!!!!!!!!!
mesmo sendo com situações diferentes, ele diz o mesmo que Clodovil.

aff.. aff..

e ainda vem o Marcos Pontes(astronauta) querer se aposentar aos 43 anos,ingressar na política para senador da república,cobrar altas taxas para palestras, após o Brasil(*dinheiro da população) ter gasto mais de 40 milhões para ele ir ao espaço.
puff...
que consideração é essa com a nação?!?!

ora bolas...

e os carinhas deveriam também serem arrastados que nem latinhas de carro de casamento também.
só que o carro deveria ser uma carreta bem "fudida", que jogasse fumaça na cara deles qndo estivessem gritando de dor.
aposto que depois dessa não fariam nada que relacionasse perigo a população..!

e desculpa por falar demais...
mas qdo to com a macaca,não tem banana que me cale.

vou tentar comemorar aqui os 100 anos de frevo.

t+ mais Bart.

jeka!

Daniel Vieira disse...

Heheh

é

a midia manipuladora não é apenas a Rede Globo de Televisão... mas sim todas as emisoras.. como mostrado na novela do profeta.. (por faar nisso a novela ta enrolando demais vo para de assiti.. uahua) como mostrado dia desses a tv tem a capacidade de manipular a tal da opiniao publica entao .. eles fazem o que querem e os bobos do outro lado da telinha.. acreditam em tudo e sao capazes ate de chorar num caso desse e num outro de como vc disse de bala perdida e tal.. apenas falar '' ah apenas mais um infeliz acontecimento''.


é a midia..

o negocio é entao se apegar na musica e nunca mais largar


a musica é tudo


Bye Bart

johnny disse...

Ontem assiti cenas da novela paginas da vida, que foi gravada às pressas, onde 03 freiras comentam a morte do menino, lendo o jornal o globo......Uma das freiras Bete Mendes aos prantos rezando o Pai nosso. A mídia deveria ter outro tipo de foco.Eu nem vi, mas imagina o datenão como deve estar.

Num longo prazo...ta certo...é a educação....mas "agora" e a médio prazo algumas soluções pode estar na coletividade(que não existe nem pra matar o mosquito da dengue) sem falar que muitas decisões, podem ser tomadas neste momento, através de nossos representantes.

Naquele tempo, o cara c/10,11,13 anos não tinha muita noção dos atos etc etc. Hoje é diferente... os caras barbarizam..assim não dá.
A educação será pra quem ta nascendo em que ano??? 2020?? pra ser bem otimista??

rubinhow disse...

lendo o início do texto eu já estava pensando em discordar...

...mas tá certo...

e qto mais garotos forem arrastados melhor será para os jornais... até que vai virar carne de vaca e irão precisar fazer novas barbaridades para a mídia sangrenta querer sugar...

é a bosta da vida...

fernanda lee disse...

BArt .. vc não não resistiu ???

nós que não resistimos isso aqui ...


Clodovil?? foi pra ... #@$%$#@

bjs largos
fefetz

PS : Rita .. Rita .. Rita .. Rita .. Rita

Edna disse...

olá Bart!

Sobre crianças de 6 anos, pensei em fazer um comentário dentro do seu enfoque, mas certamente chocaria os seus leitores e é claro que não quero isso, então, passemos adiante.

A questão do aquecimento global virou moda, é o assunto do momento, todo mundo comenta. Deveria levar o prêmio hipocrisia do ano. Sabe quando "a água bate na bunda"?

Pra melhorar o clima pré-carnavalesco, colo aqui um mail que recebi de uma amiga, aliás, a mesma que recebeu seu livro de presente, Michèle Sato:

"ainda que balançada, sempre pela esperança...

não se sucumbir às agressões ambientais, indignar-se contra as injustiças sociais...
hoje e talvez sempre? alguém me ensina o que fazer com o cansaço desta espera?
Talvez saramago nos ajude?
------------------------------

Na ilha por vezes habitada do que somos, há noites, manhãs e madrugadas em que não precisamos morrer. Então sabemos tudo do que foi e será. O mundo aparece explicado definitivamente e entra em nós uma grande serenidade, e dizem-se as palavras que a significam. Levantamos um punhado de terra e
apertamo-la nas mãos. Com doçura.



Aí se contém toda a verdade suportável: o contorno, a vontade e os limites.
Podemos então dizer que somos livres, com a paz e o sorriso de quem se reconhece e viajou à roda do mundo infatigável, porque mordeu a alma até aos ossos dela. Libertemos devagar a terra onde acontecem milagres como a água, a pedra e a raiz. Cada um de nós é por enquanto a vida. Isso nos baste.

-- Saramago --

.


--

Michèle Sato (michele@ufmt.br)
Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, GPEA
Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT
Av. Fernando Corrêa da Costa, sn
Coxipó, Cuiabá, MT, BRASIL
CEP: 78060-900
Tel. 55-65-3615 8443 Fax: 3615 8440
http://www.ufmt.br/gpea/index.htm"

.
.

Normitz Leema disse...

Barte
claro que a mídia entra no onda sensacionalista, mas vc há de convir que arrastar uma criança pelas ruas é meio forte... se bem que isso já aconteceu nos EUA, em 2000 (pra não dizerem que só o Rio é violento).
Confesso que fiquei triste com o fato (sem me sentir manipulada pela mídia) e nos cabe não esquecermos de que somos seres humanos e (apesar de ser clichê) nem dos maus políticos que se não roubassem tanto, podiam fazer mais pelos desassistidos, que estão no olho do furacão nas periferias brasileiras.
A minha área não dá muito IBOPE - educação - mas eu insisto na coisa...
Beijos!
Mix

Amanda disse...

Eu fiz questão de não acompanhar esse caso. Conheço um menino que levou uma bala perdida aos 6 anos, saindo da locadora com o pai, e ficou paraplégico. Na época o Lula tava na campanha pro primeiro mandato, e a avó do menino escreveu uma carta pra ele. O cara baixou lá, prometeu tratamento, justiça e o escambau, saiu no jornal a foto dele com o menino deitado na cama.
Preciso dizer que não aconteceu nada? Hoje o menino sofre do coração pq tá obeso e a única justiça que a mãe espera é a esperança das células tronco.
É triste, mas acontece todo dia.

Educar o povo é importante dentro e fora da escola. Esse ano termino o curso de biologia; tem uma cambada que estuda comigo que não sabe de aquecimento global nem pelo Fantástico. Não sei se é alienação, imbecilidade ou pura preguiça, mas a coisa tá feia mesmo.

Dani Lee disse...

Cara o Clodovil deu um super fora no Paulo Maluf....
Eu não tenho idade o suficiente mas sou uma revoltada com a pulitica.

Espero que o Clodovil fale menos e faça mais...

Beijos a todos.

Danizinhha Lee

bart disse...

Jeka...indignação é moeda corrente, mas insolvente. Uma mistura de indignação com impotência generalizada. A gente tá com o saco cheio de saber que quando o barco está passando, as ondas chegam fortes à margem do rio. Passou o barco, a água volta a ficar calminha, não interessa o que esteja acontecendo nas profundezas. E os olhos aceitam a placidez da superfície.

Daniel, no caso não manipularam a notícia, mas fizeram de gato e sapato os sentimentos das pessoas, principalmente dos envolvidos diretamente. Sacanagem.

É Johnny, é duro ver incluírem aquilo às pressas para faturar em cima do sofrimento alheio e ainda assim falando bem destacado antes que leram no Globo, que é da Globo. E vamos rezar para que nossos netos vejam alguma mudança, porque acho que pros filhos ainda não vai dar.

Rubs, de cara parece meio contraditório, mas se pensar não é mesmo...fico aquí pensando como vai ser duro um dia um chefinho de redação chegando pra vc e dizendo "Tá aquí a notícia. Explora assim assim assado". Putz.

Fernnie: a ironia da pergunta foi para quem votou no Clodô dar uma refletida se ele consegue domar este leão. Parece que vc já respondeu.

Edna, eu sei que vc conhece o outro lado da meia-noite, no lado escuro da lua, por isso sabe do que estou dizendo. E ao menos é bom conhecer alguém que está não só preocupada, mas fazendo alguma coisas nestes "assuntos da moda".

Normitz, acho que antes de 2000 aqui em Ribeirão, um boyzinho saiu com uma garôta de programa na madrugada, e acabou arrastando-a da mesma forma, presa ao cinto, por acho que 20 ou 30 km. Não sobrou nada. Ao menos foi prêso e arcou com o que fêz. E é claro que a gente fica num bode só, mas é duro quando colado na notícia, o casal JN notícia como que querendo ligar os fatos, que um taxista tb foi assaltado e morto nas mesmas circunstâncias. O "buraco de sampa" já está quase esquecido, mas quem está sem casa não deve pensar assim.
E é por sua área não dar Ibope que estamos onde estamos, vc sabe disso.

Amanda, bem vinda ao bloco dos impotentes, que viagra nenhum resolve.

Anônimo disse...

conversando com jornalistas de um veículo de comunicação de Ribeirão, o relato desta história do sujeito que assassinou a mulher foi muito mais tenebroso. Na realidade, preso o cara ficou muito pouco, depois de denúncia anônima. Dizem está por ai, curtindo a vida em liberdade, gastando dinheiro à vontade pois tem costas quentes, família de usineiros, parece que possui até concessionária de veículos importados, de marca fortíssima, inclusive consta q a camionete que ele dirigia na ocasião era uma dessas q ele vende. E a marca automotiva, sabe? Nem interessa q seu agente de vendas é um assassino? Qto à vítima, era garota de programa? O q importa é q o meliante era cliente assíduo e foi por uma discussão de uma alegada gravidez q a tragédia se sucedeu.

bart disse...

Caro anônimo. Acho que foi misturado um pouco de dois crimes aquí de Riba. O filho de um usineiro impune, foi um tiroteio que teve numa das mais movimentadas avenidas daqui, num domingo à tarde, e o boyzinho matou uma pessoa, por discussão idiota, e ao fugir com o carro da usina, para se esconder, o carro em que estava capotou, e o operádio da usina do pai, que dirigia, morreu. Este aí não pegou um dia de cana, a já deve ter quase dez anos o ocorrido. O que arrastou a garôta era filho de um psiquiatra, ficou bastante tempo prêso, nem sei se ainda está, mas o pai não só afundou a carreira após o crime do filho, como morreu durante o processo. Estão pensando o que? Ribeirão é bom em tragédia também.