A conversa é mole, mas o papo é firme.

quarta-feira, dezembro 06, 2006

Jacknão Temtu

Eita. Os parangolés do Oiticica renderam bem.

Então Santo Dáinou, eu também não fiquei só nos bítous não. Uma das razões de adorar a idade que tenho, foi ter nascido na hora certinha. Só não peguei o Elvis, mas o resto do rock, eu estava sempre na fila da padaria na hora que o pão estava quentinho, sempre. Não comprava roupa para ter os discos. E ouvia tudo de prima. My generation, Jepster, nunca fiquei na besteira de quem gostava de bítous não gostava de estonis. O mesmo susto do bode e a cabra, me pegou com Satisfaction. Aquele riff de abertura era devastador. Whole lotta love, outro susto. E Mutas, e novos baianos, velhos baianos.
Mas...nunca jamais deixarei de esquecer, lembrando que em 1963 eu tinha 12 aninhos, que acho que não só para mim, mas para o mundo, os bítous abriram a porrrrrteira (com sotaque bem interiorrrr). Então sempre vai ter vela no altar, de minha parte. Mas também não deixarei de orar pelos outros santos e apóstolos, claro, senão o que seria da bíblia.

Acho que o Paul não tá fazendo terapia pela tristeza do final de casamento, mas sim pela grana que a mina das mina(ela vivia fazendo campanha contra as minas terrestres deixadas pelas guerras), e que deu o melhor golpe na Inglaterra, desde o trem pagador do Biggs. A Gimenez é amadora, perto dela.
Olha uma foto também desta semana, da Heather Mills. Este é o nome da loira que vai pegar as mills libras do Macca. Este é o verdadeiro "se meter" onde não devia.
Vai ter que cantar muito hey jude pelo mundo afora, pra tapar o rombo da loira.



E sósias, covers, imitações e clones são sempre no mínimo engraçados. Não sou contra não. Deve existir um milhão de marylin monroes pelo mundo agora, elvis nem se fala. Então por que não La Rúbia? De qualquer forma, no quesito clones, já disse até para ELA, que tenho um fiozinho de cabelo DELA guardadinho aqui. Se alguém souber de alguma clínica clandestina...

Arnaldão, é o seguinte, também tentando chegar ao definitivo. Eu fico martirizado quando o colocam em situações públicas, que pedem declarações e que levam o que ele disse em frente, com uma seriedade que não deveria ter efeito. Não existe nada mais sacana do que uma pessoa sã tripudiar em cima de uma deficiência. Não por vontade própria, êle virou uma criança, então que lembremos sempre disso, mas nunca esqueçamos a competência, que fica além do aprendizado. Então, ao invés de termos rancores com ele, vamos transferir isto para aqueles que o expõe, pois estes tem o devido discernimento, mas insistem nesta situação.

A matéria do PAS sôbre os Mutas, acabou ficando no que já se sabe. De nôvo, fala de um filme, 1972, que começa falando da saída de Ritz dos Mutz. Coisa de Ana Maria Bahiana. Só acho estranho, é que o lance dos Mofantes tá trazendo à luz músicas de 35 anos atrás, e assim sendo, muita gente novinha nem imagina o que seja isso. Porque não fazem matérias explicativas do que significam as músicas, os contextos em que foram geradas, porque são tão fortes até hoje? Nem todo mundo é jornalista ou remanescente, para estar a par dos velhos fatos. Não, só querem carniça. Putz!

Pra terminar, uma foto mandada pelo Rubs, mostrando a seqüela genealógica da ruiva que gerou Ziza. Aqui ELA esta despojada de todos os arte-fatos, e concordo com Rubs, belíssima e serena. Coidilôco

10 comentários:

dino disse...

érico bartíssimo
tbém sempre achei que nasci no tempo certo;quando trocava pneu da kombi(ainda do lado de fora do hospicio)eu tinha 8 anos e falando niço, onde vc estava naquele mesmo ano qdo os tiros disparados no texas p/um tal Lee, ribombaram mundo afora?
& o meu pobrêma c/les beat é que versado nas versões da jovem guarda, botei tudo no mesmo balaio e conçiderei que música pop tinha que ser assim mesmo, normal,ao menos em ctba...
além de compilações só tenho o vinil abbey road, riscado até o talo!
abrax

rubinhow disse...

Bartz!!!

Eu devo ter nascido sim na época errada, mas tudo acontece como tem que ser...
gosto de tudo pré 80´s...
mas as angústias não chegam a doer...

O PAS disponibilizou no site dele a entrevista na íntegra com o cover dos Mutas... Tem até as mulheres dos Baptista no meio... vale a pena ler tudo... varei madrugada bizuiando aquilo lá...

...lembrando que essa foto estava livre, leve e solta na internet... então não me processem!!!

absss

fernanda lee disse...

eu devo ser da época dos mutas mas fui morta pela ditadura, pois era uma hippie meio malucona ... acho que acompanhava a Rita e nunca consegui vê-la de perto .. por isso aprontava uma “choreira” quando ela aparecia .. bom, mais isso já faz muuuuiiitoooooo tempo ... agora eu virei mocinha e sabe comé .... eheheh

mas essa foto é leenda , leenda , leenda ! ... tão bunitinha .. adoro Rita de trancinhas .. ainda fazendo biquinho ... ai ai ... dia desses tirei uma fotinha dessa com ela só que pra variar cortei praticamente minha carona feia.. eheh .. mas tá valendo pois a Ruiva saiu inteira .. com biquinho e trancinha .. ahaha

beejones largos
fefetz

Paula Portella disse...

Henrique,
Vc tocou num ponto crucial que sempre me incomoda bastante (além, é claro da existência/insistência em si dos caras) que é a exposição de uma aberração clínica, sempre querendo vincular de alguma forma aquele ser grotesco a uma remota presença de Rita Lee na vida dele, no estilo "OLHA O QUE ELA ME FEZ", e ainda por cima, o demente do irmão fazendo cara de paisagem, como se estivesse tudo certo...
PUTZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
É de constranger, além de dar engulhos...fico absolutamente chocada com deficientes expostos, como num circo de horrores...e me sinto extremamente desconfortável diante da cena...
Nao sei como ainda tem gente prá achar isso louvável!
E tome lenha na fogueira!!!
Beijos
Paula

Edna disse...

Não acredito na teoria de nascer em época certa ou errada. A moçada diz que nasceu em época errada em questões musicais, mas não dá pra ter certeza de que viveriam numa boa nos anos 60 ou 70 com os mesmos parâmetros da ocasião, ou seja, pensam naqueles tempos, porém, localizados no presente. Em 1963 eu estava com 4 para 5 anos e as lembranças musicais são próximas do zero, já que as brincadeiras eram bem mais interessantes. Muitíssimo diferente da Sabrina, que, aos 11 meses, é vidrada no dvd do Cocoricó, adora bater as mãozinhas no teclado do computador e só falta ser fotografada do avesso, porque das outras formas já foi. Um bebê high-tech. Há duas semanas estive na feira de artes e ciências do COC e fiquei pasma ao ver crianças da pré-escola falando com as mães pelo celular. Já sabia que isso acontece, mas nunca tinha visto ao vivo e a cores e por alguns momentos me senti meio fora do ar. Não é crítica, afinal trata-se do presente e é um processo de ida sem volta.
Enfim, tudo é questão de viver o momento e aproveitar o que ele oferece. Temos a tecnologia que possibilita essa volta ao passado e contempla a moçada com sons e imagens de décadas atrás, algo impensável há pouco mais de 20 anos.
Em tempo: explorar deficiências é abuso e falta de respeito, tanto do deficiente quanto do explorador e deveria ser punido por lei. Os especiais são protegidos e foi-se o tempo em que eram considerados aberrações. Então essas exposições são absurdas e, na minha opinião, inúteis, não importando os motivos ou origens.

beijão!

Normitz Leema disse...

Eu não acho que o Arnaldo tenha, "não por vontade própria, virado uma criança," e que os outros tripudiem em cima. Sempre se vitimiza Arnô. Ele não rasga dinheiro e me parece até bem espertinho quando se trata de perturbar a Rita, desde outros Carnavais. Se é pau mandado ou não eu não sei, eu só sei que isso não é de hoje. Ué, ele não vivia lá no Teatro Ruth Escobar, em 74, colocando o show dela pra baixo? Fora as outras historinhas que a gente sabe...
Mas falemos do que vale a pena: bela foto de Mrs. Jones de Carvalho sem maquiagem, beleza roubada da Internet por Rub... No camarim do Noites Cariocas ela estava sem maquiagem também. Reparem!
Beijos!

johnny disse...

Viva eu, viva tudo, viva o Chico Barrigudo; Viva 1950, viva Beatles,Mutantes,viva quem mete e quem não mete o pau. É isso ai...carquem os devidos inhames.

johnny disse...

PS. Na época, eu tinha duas coleções dos 4 até help. Uma eu guardava em casa pra ouvir tal e tal e a outra era pra emprestar pros meus amigos que não tinham acesso. Era a maior metideza.
Eles eram e são os meus preferidos, lembro tb do solo/bass do Entwistle , e o Trashmen (pá-pá-pá-pá-pá-pá-pá-pá-pá-rum máu máu máu). Eu via os Stones e comentava, que é que estes caras querem(achava legal Satisfaction)mas não dava o braço a torcer.

Amanda disse...

Essa história de colocar o Arnaldo falando besteiras na mídia pode até ser incorreta, mas a publicidade tá perfeita. Todo mundo fica discutindo quem tá certo e quem tá errado, e nessas o dvd novo dos Mutantes bomba nas vendas. Quer saber... O Arnaldo é espertão.

Denise disse...

Foto lindaaaaaaaa!!! Tá.

Sou uma novinha que acha e acredita que nasceu na época errada!!! Pra mim o que me conforta é que eu tenho "um museu de grandes novidades" nas mãos!!! (se Farniente ler isso vai me mandar pra Shangrilá). E é verdade mesmo. Ainda bem que nós novinhos temos acesso a história e ouví-la é sempre tudo de bom!!! Viva a velharia!!! EEEEEEEEEE!!! Porém, tem o lance da escassez de informação... os caras esquecem os coelhos dentro da cartola mesmo e quem realmente se interesse ou ama ou é simplesmente louco pela coisa toda, rala pra conseguir algo! Mas, vamos reconhecer que tudo é muuuuito mais fácil hj, graças a Deus! Enfim...

Beijo!

PS: "Esquece não pensa mais..." Pois é, Arnaldão!!! Viva o talento desse cara! É o que resta, senão... grrrrh!!! Hehehehe...