A conversa é mole, mas o papo é firme.

sexta-feira, dezembro 22, 2006

Bart in Rio

Hello crazy people, como diria Big Boy, um dos grandes agitadores das ondas do rádio.
O Rio continua lindissimo, a paisagem, as mulheres, o povo em geral, e principalmente a amabilidade das pessoas.
Normix Lima fez um trabalho primoroso, uma livraria de classe, pessoas educadas, atenciosas e interessantes. E eu não esperava menos.
É bom dizer que tudo aconteceu por obra e mérito de Mestra Norma Lima Do Cavaco. Ela cutucou minha editora, e agitou as pessoas para aparecerem por lá.
A Livraria Argumento foi muito atenciosa, serviu umas bebidinhas, e o povo ficou por lá colocando o papo em dia, eu assinava uns livrinhos, e trocavamos impressões.
Pintou o Ricardo, que escreveu o Almanaque da Jovem Guarda e deu várias dicas para como devemos fazer para organizar o nosso Almanaque, idéia que vai sendo construida firme e forte. Estamos esperando as adesões.

Os vôos de Ribeirão/São Paulo/Rio, na terça de manhã foram tranqüilos, com um atraso de uma hora, que dentro dos padrões atuais é nada. Quem sofreu foi Normix, que tinha chegado de Natal na madrugada, e ficou me esperando um tempão no Santos Dumont. Estava um calor infernal, que o Cristo estava até se abanando. O legal de aeroportos em Sampa e Rio são os famosos para lá e para cá. No avião eu ja tinha dado um oi pro Zé Celso Martinez, um pináculo teatral, maluco total que ruboriza Gerald Thomas fácil fácil.
Na hora de pegar as malas estava o Zé de Abreu, global, todo largadão, pegando a bagagem de uma velhinha que devia ser parente próxima.
Na rua, trombamos Zé Celso totalmente perdido, desencontrado de uma carona e perguntando as horas. Encontrar o Zé foi um bom sinal.

Agora capítulo à parte: andar de carro com Normix. Já andaram naqueles carrinhos elétricos de trombada, nos parques? É mais ou menos aquilo, e ela xingando todos os outros carros e pessoas que se atrevam a atravessar a rua. Brincadeira, Mix. Ela é prudente.
Ela me deixou no hotel, em Copacabana princesinha do mar, de frente para a praia, na avenida Atlântica. Bem...lembrando que na primeira tentativa passamos direto pelo Hotel e tivemos que retornar até chegar no local certo.
Como eu não ia no Rio há 15 anos, tinha esquecido um pouco o tempo carioca. Dez minutinhos são praticamente 4 vêzes mais. E é pra todo mundo. Por isso, chegar atrasado num compromisso não afeta ninguém, pois todos vão chegar depois mesmo.
Normix foi deixar o carro na casa dela, e eu acreditei que ela voltaria em 10 minutinhos. Tomei um banho rápido e fiquei esperando. À tarde eu faria um programa de tv, mas acabou não dando certo. Uma horinha de dez minutos depois, minha guia apareceu, e fomos almoçar e bundar no calçadão de Copa. Muita conversa depois, Mix pra casa, eu pro hotel, banho, e lá vamos para a Argumento.
Estavamos meio atrasadinhos, e como já disse, todo mundo estava também, por isso como dois e dois são cinco.
Daí o pessoal foi chegando, e ficamos alí como descrito no começo. E Ritz pode ficar tranqüila, pois tem fãs do melhor nível. Horas agradabilíssimas.

As fotos vou colocar depois no site de minha banda, e por isso vão algumas poucas, principalmente porque o Rafa já decretou final de ano, então vamos no que temos. Mas é que ele estava trabalhando nos presentes anuais do jantar da banda, fêz muita hora extra, e pediu arrêgo.

Aí estão Carol, que arrumou umas fotos de baixaria nacional que logo veremos, Steve Martin, Mr. Leandro Vallim, e neguinha de Natal, Normix.
E lá também estavam Fábio Vizzoni, Beto Feitosa, Fabi e muitos mais que aparecerão nas outras fotos.





Norma não mediu esforços para fazer uma bela ambientação para o lançamento com grife.


Aqui uma visão geral de como estava a livraria. Tinha até mensagem do Romário no circuito interno de TV: "Aí parcêro...num sô de lê não, mas este seu livro é bom mermo...assim que eu estiver lendo de carreirinha, vou encarar, falô?"

Mas daí viria a grande surprêsa. Mr. Vallim armou uma bela de uma excursão, chamada CV no CV sem CV. Nâo entenderam? Caetano Veloso no Circo Voador sem Comando Vermelho.

Isso mesmo, Cv cantando CÊ. Precisamos enganar Norma, dizendo que era show surprêsa da Rita, senão ela não ia. Ficou putíssima por ter sido enganada, até a quarta ceva. Daí virou festa. CV detonando, show num lugar pequeno, muito quente, claro, mas se estendesse a mão, pegava no véio. Cantou quase o disco inteiro e novas roupagens para velhos sucessos. Foi tão bom, que ele precisou voltar 4 vêzes para o bis, e o povo queria mais. E ele está cantando muito, muito.

Como sempre, mãe do Cazuza, Jards Macalé, Morelembaum, alguns que eu conhecia a cara mas não lembrava o nome, e claro, Zé Celso, que em uma peça dele que Caetano assistia, tirou CV da platéia, puxou para o palco, e os atores lhe tiraram toda a roupa, e Cae ficou peladinho deitado no palco. Velhos companheiros. No final até tentamos um camarim, mas a tietagem era brava e também não estávamos assim tão arvorados.

Vallim me flagrou no gargarejo de CV. Ainda bem que de costas, para não aparecer a boca aberta e a baba.


Esta pode ser histórica: Mr. Vallim disse categoricamente que nesta foto dá pra saber porque CV se separou. Quanta maldade.


Xiitas, esta foi mandada por ELA, tirada quinta passada, quando CV fêz show em Sampa.


Depois do show, uma esticada no Manuel & Joaquim, restaurante japonês alí mesmo na Lapa, que esta belíssima. Nunca ví tantas tribos diferentes reunidas num só local, em plena terça-feira. Pattys, Maurícios, pivetes, travecos, putas, mendicância, forrozeiros, sambistas, tudo ao mesmo tempo agora num pequeno espaço. Choppinho, pizza e conversa mole. Nestas eu estava com Vallim e Mix.

Cama lá pelas 3 da matina, e de manhã um compromisso que logo logo aflora. Antes dei um bizú na praia, e aquelas mulheres estonteantes que só no Rio mesmo. Coidilôco. Mas só olhando, viu Rubs? El Harubs sempre senta no rabo de seu harém e faz insinuações. Depois almôço, e Mix conseguiu se livrar de mim no Santos Dumont. Enquanto ela seguia aliviada para casa, começava meu calvário. Na sala de espera, fiquei batendo um papo como Evando Mesquita, da Blitz, mas daí apareceu uma ex- big brother, chamada Juliana, com um shortinho jeans enfiado até onde dava, tambem esperando a ponte aérea, e Mesquita foi conversar com ela, não sei porque.

No Rio atrasou só uma hora. Em Sampa foi o caos. Meu vôo das 17:20 deu pau, passou para as 21:50, e eu conseguí entrar num avião para casa à uma da matina do outro dia. Ainda bem que sempre levo um livro para estas eventualidades, e o tempo passou na boa, mas ví muita barbaridade, desacatos, caos, polícia tendo que intervir, o Roupa Nova perdendo um show em Vitória, cenas de revolta que deverão chegar a um ponto meio drástico, nestes dias de final de ano, já caóticos normalmente. E cá cheguei.

Um pequenino vídeo de CV, em homenagem a Normix, que no segundo dia devia olhar para mim e cantar esta música direto e reto. Brincadeira. É que no show a gente tava vendo a raiva que ele põe nas novas músicas. O Show deveria chamar PCP. Para melhores entendedores, P no C de Paulinha. Tadinha da mulha.





Caetano Veloso - Circo Voador - Odeio Você


E por aqui fica nossa participação no ano. Fico extremamente grato por tudo que aconteceu nos últimos meses, por ter conhecido pessoas agradabilíssimas, revisto velhos amigos e sempre tendo novas perspectivas. Este espaço continua firme e forte e sempre com muitas novidades.
Pode até pintar um postzinho de última hora, mas o básico é o que está por aqui, por este ano. Como já disse, releiam, recomentem, e fica a mensagem do site de minha banda, onde em breve estarão as fotos do lançamento, enviadas por Valllim e Fábio Vizzoni.


Grupo Nós - Mensagem Final de Ano (2007)

As aventuras de Norma em Natal e sôbre o lançamento, já estão no ar no blog dela. Todo mundo lá.


Sucesso e saúde a todos vocês.







16 comentários:

dino disse...

b'art
obrigado por ter nos brindado com seu bárbaro Leevro...habemus bíblia!
seu blog é 1 das melhores coisas surgidas neçe mundo virtual,cruel & tão chatinho.
tenha um feliz natal & coisa & tal
abrax

leandro vallim disse...

Bart, realmente foi uma noite agradabilíssima. Ter dois autógrafos de pessoas ilustres...um ótimo e um mal escrito. rsrsr
Mui legais as fotos...esse Caffè Ritazza deve ser o ramo empresarial Dela...Você sabe bem que do ladinho da Argumento tinha a vidraçaria Dela.
Você dizendo aquilo a caminho da Lapa, que a Norma parece que tá num carrinho de bate-bate, eu ri muito...como estou a rir agora. E perdon, Norma, mas que parece parece.
Muito bom, foi um prazer imenso te conhecer ao vivo&em cores.
Um ótimo natal pra ti... 2007 sucesso, saúde, grana,...
Um forte abraço.
Brigado por tudo.

Normitz disse...

Big Boy Bart

Nuessa, quantos elogios para mim: driver de carrinho de parque de diversões, atrasadinha, neguinha de Natal, hahahahaha
Claro que o nome da cafeteria pesou para eu fechar com a livraria, RITAzza... E cê vê que injustiça, eu adoro o mano véio Caetano, o melhor momento do show foi quando ele cantou "Sampa": "Ainda não havia para mim Rita Lee..."
"Odeio você" é a minha melô para dirigir no trânsito caótico e deseducado do Rio, ainda mais em pleno Natal. Aff...
Cristo se abanando no calor do Rio??? Só você mesmo e este seu bom humor.
Foi uma alegria poder trazer o Rita Lee mora ao lado pra cá, saiba que você está no nosso coração por ter escrito um livro tão sensível, no qual em cada página se desenha a alma louca e linda da nossa maravilhosa Ritz.

Eternamente grata,
Normitz Mix.

fernanda lee disse...

Oh vontade ter ido ..
ótimas fotos .. farra boa ... eheheheeh

bom, eu tava esperando Cê mas não vi que ia ter ... tô trampando tanto que não tenho mais tempo pra nada .... que merda !!!! .. quase me joguei da janela .. aliás ainda está em tempo .. esse CD de CV tá tudo .... "mor rata comigo" ... não acredito até agora ....

...
hey bart tb já fui "guiada" por Normitz .. eheheh eu sei o que é ..
que bom que deu tudo certo ...

...e as escrituras continuam nas linhas da imaginação ....

e agora .... povo de Sampa .. uma ótima noticia .... "Virada na Paulista com Rita Lee ...." eu sei .. eu sei .. são muitas pessoas ... muuiiiiiiiiiittttttaaaaassss .. mas pra ver Ela não me importo de ser esmagada ... triturada .... ai ai ai ai ai .. que beleza .. que beleza .. que belezaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa ...

que o natal acabe logo e que 2007 venha com TUDO .. tudo ruivoooooo ..

bjuão
fefetz

Verônica disse...

Hhuahauhau eu ri muito com td q contoou...e a Norma dirigindo é engracado pq buzina e xinga todo mundo...mas ela dirige bem...só nao é muito educada heehehe...
Já seu livro num sebo on line...isso é bom nao e? ou nao? sei la...
O Rio é o maximo...meu sonho...q vai ser realizado...soon
Boas Festas!

Normitz boa de trânsito disse...

Verônica, que história é essa de que não sou educada no trânsito? É o contrário, as pessoas é que não são.
Vocês são muito engraçadinhos, da próxima vez vou deixar todos a pé. Humpf. Só vou guiar para a bela ruiva. E tenho dito.

Verônica disse...

Ah querida, nao briga cmg...eu sou sincera...é uma virtude...
Briga com a Fernanda tbm!!!
BJus Norma...

rubs disse...

É fio,
uma das melhores coisas que aconteceram esse ano, senão a melhor, foi o lançamento de seu digníssimo livro...

lido 3 vezes por mim, acho que será ainda degustado umas 1000...

Parabéns Bart, pelo ano velho e sucesso para o ano novo...

...essas trocas sempre me deixam meio down... sem síndromes...

Josie Patch disse...

Bart e Norma, adorei o lançamento no Rio eu sempre que dá leio os blogs de voces e super aprendo.
amo a Rita desde os 3 anos quando escutei o Bossa'n roll.
queria ser mais velha do que ela pra ter visto ela desde o começo.
mas lendo tudo que voces escrevem, viaaaaaaaaajo.
feliz tudo pra todos.
josie.

Denise disse...

Aeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!! Que bom que tudo deu certo!!! Beleza de aventura!!! Com direito a show de CV ainda??? Estadia féladap*** de boa na cidade maravilhosa...

Bão, feliz 25 de Dezembro (seja lá o que isso for) e um 2007 de mais aventuras pra todos nós!!! Saúde e sorte, sempre!!! Conhecer melhor a história de Ritz e acabar encontrando essa anarquia maravilhosa aqui foi uma das coisas mais legais que me aconteceram neste ano que já tá se despedindo!!! Enfim...

Beijos gigantes!!!

Deborah Lee disse...

esse blog foi a coisa mais legal que aconteceu nao minha vida esse ano
or or
com tantas coisas engraçadas, serias e assim vai....

e essa aventura na cidade maravilhosa e show de CV deve ter sido uito legal!!

um feliz natal e
desejo muita paz e tudooo de bom a todos vcs p esse ano novo q ja ta chegando

beijooooooooosss

Daniel V. disse...

Oiie Barth tudo bem?

entao e ai como anda as coisas.. ora ora, um pobre garoto, hehe que você nunca viu na vida perguntando como estao as coisas, se vcê esta bem..Você deve estar se perguntando quem é este? ou AFIRMANDO ''MAIS UM TIETE.'.. EHEH..mas naum tem portancia.. se ajudar na minha identificação mesmo você naum me conhecendo .. sou amigo de Daniel Frontarolli... e de Lia Santiago(cover da Rita..deve conhece-la).. entao.. estava og mudando de canal.. e por conhecidencia.. (olha que naum sabia).. vi sua pessoa na gazeta ..assiti a entrevista toda.. amo a rita.. chateado estou porque naum fui no lançamento que teve em sao paulo no meio do ano, estava viajando...

mas ossos do oficio,... ah se naum sabe-claro que naum- eu componho..sabia que admiro muito seu som?... seriio mesmo e uma coisa que falou og no programa e naum gosteo.. disse que vc naum canta .. naum é cantor.. magina como foi capaz de falar taamanho absurdo? uhauha


então..

poderiamos nos falar mais neh.ç.. por e-mail.. prefiro assim.. mais '' reservado, privado'' sei lah..

seria um prazer para mim...


entao voltando ao começo.. como vai?

esta bem?

hehehe

so pra não perder o costume..

Byy abraços..

meu e-mail é srvamp@hotmail.com

p.s: a daniela que eu falo é a ''dani lee''

p.s 2: tenho 14 anos


by

Denise Delfim disse...

Oi Henrique. Meu nome é Denise e tenho um jornal cultural aqui na Vila Mariana, o Pedaço da Vila. Li seu livro e gostaria de entrevistá-lo. Afinal, as passagens da infância de Rita é aqui no "pedaço". Tenho até uma foto dela com sua turma do primário no Liceu Pasteur (enviada por um leitor!). Tel jeito? Meu e-mail é redacao@pedacodavila.com.br
Fico no aguardo...
Grata,
Denise

Anônimo disse...

Henrique, teu livro teve boa divulgação na mídia escrita aqui do Estado, inclusive em jornais alternativos (enviei todas as matérias p/ o Maurício).
Em PoA tem uma champanharia com o nome OVELHA NEGRA e no cardápio encontramos petiscos com nome de músicas da Rita Lee tb enviei um p/ o Maurício (muitas vezes um fã se obriga a furtar). É um local de happy hour, funcionando das 17 até 00h. Quando vieres pra cá, vamos lá?
Aliás, isso dá pano pra manga: o que, quando e como você furtou algo relacionado com Rita Lee? Depois de ler a primeira publicação, me encorajo e conto as minhas.

Normitz Leema disse...

Ei, Bart, cadê você? Missing, um grande mistério...
Petiscos à la Rita? Ulalá...
É bom o tópico sugerido pelo anônimo aí do andar de cima, Bart: bati o olho, tem a ver com a Rita, roubei, ninguém tasca, eu vi primeiro. Mas acho que nesses meus 31 anos de mileetância só roubei revista de consultório e de salão de beleza. Sem contar o dinheiro da despesa lá de casa, quando eu tinha 12 anos, pra comprar o "Entradas e Bandeiras"...
Aguardamos o retorno do chef da gang lee,
Saudades da

Normitz Leema.

Anônimo disse...

Oi Normitz, como vai? Primeira coisa: como tu moras no Rio, poderás provar os petiscos na filial da Ovelha Negra em Botafogo. Não perca a oportunidade de comer Rita Lee. Eu recomendo! Importante: Volte para casa de TÁXI!
Quantos aos furtos ("roubar" é muito forte!), bem já furtei cartaz de bar (mais de uma vez), calendário de eventos de um teatro, vinil e CD de emissora de rádio, cardápio, sem contar em revistas de consultório e similares. Tb já furtei foto de exposição. Tudo em nome do acervo.
Bjs tricolores.
Elvira Pagã