A conversa é mole, mas o papo é firme.

terça-feira, agosto 18, 2009

Foca Raul

Parece que a moda agora não é só ser capa de revista.
Depois de Titãs (que já sai em dvd), Lóki, Simonal e CV, estão se preparando para descer a ladeira Herbert Vianna, e Raulzito.

O cara que esta fazendo "O inicio, o fim o meio", seguiu a cartilha e foi direto na fonte, ou seja, nas mulheres do maluco beleza. Aliás, geralmente no mundo das artes, é ex para todo lado, e então monta-se histórias com as mágoas, as ganâncias, geralmente da que estava de plantão na parte final, e tem as que não querem falar, mas um dia acabam falando só para mostrar que as falastronas iniciais perderam boa parte do evangelho. Mas tudo em nome daquele que ergue e destrói coisas belas. Yoko, phd no assunto que o diga, dig it?
Aliás, o diretor do filme pôs a cara no Fanplástico pedindo que quem tivesse material, que disponibilizasse, o que é uma eterna luta aqui desta falange. Histórias não são contadas por gavetas e baús fechados. Se for assim, vamos ficar escutando só histórias das zinhas, ao bel prazer delas.

Hérica Marmo, que embora tenha escrito um belo livro sôbre o magro, digo, mago coelho, de quebra acabou fazendo um dos melhores relatos do Raul, me disse que vem aí uma bio do rocker da melhor qualidade, feito por um cara super-sério que esta há cinco anos no projeto, o jornalista Edmundo Leite. Quem quiser saber mais, Raul é capa da Rolling Stone (a alternativa é o vai com jéca, que não só tem ex-mulhas mas a família inteira na fila do faturamento pos-mortem).

Já estava mais que na hora de se colocar o pingo nos "y", e mostrar quem é pai de roque nacional. A mãe a gente já sabe. E vamos saber porque o coelhinho vive fugindo da história da parceria.

Há 40 anos, não tinha internet, poucas revistas especializadas, e Woodstock foi chegando aos poucos por estas bandas. O impacto mesmo foi quando saiu o filme, pois o álbum triplo já estava gasto aqui nas vitrolas. Como era usual, os durangos colocaram os dedos nas estradas para as capitais, e acabamos num cinema na Paulista, logo no primeiro dia de lançamento. Cansados e famintos, fomos logo para o saguão, mais para dar uma relaxada, e como uma sessão já estava em andamento, iríamos aguardar para ver desde o começo da próxima, para não perder o impacto. Este era o plano, mas quando entramos, ouvíamos que Hendrix estava começando sua parte. A curiosidade matou mais aqueles gatos pingados. Entramos correndo, vendo o negão naquela tela enorme, e lá ficamos por 3 sessões seguidas. O filme tinha 3 horas. Fome? Cansaço? Qua qua ra qua qua...

É claro que alguns pássaros gorjeiam no mês do desgôsto, mas a revoada de urubus é terrível. Foi nêste mês de cachorro louco que pararam de uivar Raulzito e Elvis, dentre otras cositas.

este é post...mais uma dos New Mutas
http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fstereogum.com%2Farchives%2Fmp3%2Fnew-os-mutantes-anagrama-stereogum-premiere_084981.html&h=cbfdf36d7561fe8a4df1c787c1dd7f0d

4 comentários:

Anônimo disse...

Filma Raul!!!
Coluna de Nelson Motta no Jornal da Globo sobre o 'magro abusado"
http://www.youtube.com/watch?v=S2Bcs_PlegA
"Anagrama" agradou por demais o público nas comunidades. Um luxo os elogios. Bia tá tã insuportá...
Eu adorei tb, achei bem teatral e muito bem interpretada mesmo. Pena que é o único solo da moça no cd.
Leenda a homenagem à Rita no Multishow. Só Ela tem uma história que eu não me canso de ouvir. http://www.youtube.com/watch?v=QJ8NtpuoASw
Moni

Moni disse...

Rá!
Esqueci de perguntar sobre aquele curta que vc participou sobre Rita/Mutantes, realizado por alguns alunos de cinema de uma faculdade em Sampa; e sobre aquele musical baseado no RLML. Alguma notícia?...Heim?

Felipe Damasio disse...

Como vai Henrique, escrevo para ti pois teu nome conta como agenciado de Alessandra Pires. se possível gostaria de uma referência positiva ou negativa a respeito do trabalho dela antes de enviar meu livro (e o pagamento). meu email é felipedamasio@ifsc.edu.br ou felipedamasioifsc@gmail.com.
Em tempo, adorei o Rita Lee mora ao lado, só tive dificuldade de saber o que era real e o que era "licença poética", mas acho que não fui o único que tive esta dificuldade, não é mesmo?

Aliny disse...

Opa Bart!
Vem cá, tá sabendo dessas?

http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,kika-ex-mulher-de-raul-seixas-adverte-biografo-do-cantor,443006,0.htm

http://labcult.blogspot.com/2009/10/chico-buarque-censor.html

Quem acostumou o Brasil a não ter memória, como diz o velho jargão?
O "Rei" mandou cortar a cabeça de uns e sobrou foi pra todos. Tsc tsc... No aguardo de novos, posts!