A conversa é mole, mas o papo é firme.

domingo, junho 08, 2008

Velhas novas

Matéria na Época desta semana, chamada "O direito de renascer". Duas páginas já dando a espera paulada na teimosia de El Dias querer continuar o Santo Nome Mutas em vão.
Se lançando uma música nova, que é o gancho da matéria, já estão pegando no pé, se lançar um disco vai ser tsunami de pedra (tem isso?). Dias diz e contradiz e joga isca para todo mundo aderir, mas acho que não vira. Bem, o tempo existe para isso.

Muitos shows da Feira do Livro (Hey, sexta, 06/06, dois anos do lançamento de RLML...putz...). Na sexta, o pedigree de Luiz Melodia valeu a pena. Praça lotada, e Melô, só acompanhado pelo precioso violão de Renato Piau(tocou muito com Tim Maia e o próprio Melodia)deixou todo mundo fissurado, teve que voltar ao final, e saiu com o povo pedindo mais. Os dois estavam no maior gás, e o Estácio não só cantou sucessos, mas muito lado B e música desconhecida, mas a cada passada da música, que ele repetia várias vêzes, dava uma interpretação diferente. Fico pensando numa parceria do Melodia com o Itamar Assumpção.
Agora hoje Milton Nascimento, sei lá. Praça lotada, mas desde o dia em que ví no Jô, ficou mais que confirmado que Milton não é cantor de bossa nova. Nunca foi, não sei porque agora. Me desculpem os puristas e apreciadores do gênero, mas entendo que bossa nova foi um som que nasceu nos apartamentos e é lá que ela deve ficar, bonitinha, com banquinho, barquinho, violãozinho. Tom Jobim? É claro que é foderoso, mas tenho o maior respeito por Cristo, por exemplo, sem ser religioso, não vou à missa, não leio bíblia, entendem?
Resultado:som sem pegada, até nas manjadas do Miltão. Mas era de grátis, e o povo estava reverenciando o ídolo que se veio em Riba alguma outra vez, faz muito tempo.
Segunda tem Takai, terça Baleiro, quarta Antunes. Vamos ver. Não vai ser fácil pegar o Melodia.

Pesquisa feita por operadoras de celulares, rastreando várias chamadas, mostraram que todo mundo é previsível ao extremo. A grande maioria só faz a rotina trabalho/escola/casa e não utiliza mais que um círculo de 32km. para se locomover. É por isso que adotamos ídolos não previsíveis.

E por fim, a pior de todas: roubaram o Kurt Coubain. A tal da Courtney Love guardava em casa as cinzas do Nirvano. Entraram e levaram. Mas o pior é que estas cinzas estavam em uma mochila em forma de ursinho. Putz. O cara se matou. Teve muita gente que se matou porque o cara se matou. Era um atormentado. E estava guardado num ursinho. Acho que quem roubou vai dar um destino melhor ao rapaz.

Também...estes casamento de ídolos, vou te contar. A japoronga, a Courtney e tantos outros...

9 comentários:

Norma Lima disse...

Saiu em O Globo que a tal novela "Os Mutantes" da Record tem uma composição do Sérgio Dias e do Tom Zé, feita há 35 anos atrás, em homenagem ao grupo Os Mutantes...
E aqui no Rio o show do Milton Bossa Nova está na faixa dos R$ 40 a R$ 900 (frisa e camarote).
Acho que nem de graça eu ia, na boa...Todo mundo, hoje em dia, é adepto da bossa nova ou do sambinha...
Enquanto isso, algum desavisado, no Prêmio Tim, ao ver o Luiz Melodia, gritou: "Ei! Seu Jorge!" Rsrsrs
E estamos em duas campanhas: Rita Lee melhor show no Prêmio Multishow, votem até 25/06:
www.premiomultishow.com.br
E no abaixo assinado a favor dela, contrários à ação dos rodeístas:
http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/730
Participem!

Norma Lima disse...

Uma outra boa, também: os shows que o Caetano está fazendo aqui às quartas-feiras, no Vivo, Obra aberta, montando repertório pro novo cd.
A proposta é interessante e os comentários do Cae também... o último: o OBAMA é bonito pra c!

Monegheta disse...

Já que não tem link, vamos comprar Época e ler a matéria citada.
A música 'Mutantes Depois' é nova, e é composição somente de Sérgio Dias; foi incluída na novela da record de mesmo nome. As parcerias com Tom Zé estão na promessa junto com o próximo disco. Tem show agendado por aqui.

No próximo findi, tem Culto em PoA. Estarei lá e conto tudo depois.
E casamento não é papo pra mim.

rubinhow disse...

eu ia aí pra ver os caras... mas num deuow!

mas bart, não pegou os demônios?
disseram que tava bom também...

E como dizem, ao casar-se os homens crescem a barriga, perdem o cabelo e ficam broxa. As mulheres ganham amantes. E já dizia Raul Seixas, "eu não posso entender tanta gente aceitando a mentira..."

e você nada comentou sobre as sentadas de Paulo Coelho na vida... ahahaha... o mago já curtiu umas varinhas de condão...

Rodrigo Leesbôa disse...

Coincidências, Bart, coincidências. Também estive em Liverpool assitindo ao show do McCartney e meu companheiro de quarto era justamente o Lucindo!! O show do Macca foi phoda, pena que a BBC não transmitiu completo (o set list que vc divulgou foi o exibido pela BBC), ficaram faltando "Flaming Pie", "I'll Follow The Sun", "Penny Lane" e uma inédita que não lembro do nome. Engraçado ver o Paul errar o baixo no início de Penny Lane e ter de recomeçar...errando novamente, hehe. Foi um dos melhores dias de minha vida, com certeza. Depois mando umas fotos que fiz do show, ok? abraço!

Rodrigo Leesboa disse...

Para ser mais exato, o set list do Macca foi:

Hippy, Hippy Shake
Jet
Drive My Car
Flaming Pie
Got To Get You Into My Life
Let Me Roll It
My Love
C' Moon
Long And Winding Road
Dance Tonight
Blackbird
Calico Skies
In Liverpool
Follow The Sun
Eleanor Rigby
Something
Penny Lane
Band On The Run
Back In The USSR
Live And Let Die
Let It Be
Hey Jude
Yesterday
A Day In The Life
Give Peace A Chance
Lady Madonna
I Saw Her Standing There

Lucindo disse...

Coincidência???

Pois é, não é que o Rodrigo Leesboa é o mesmo Rodrigo Lisboa que dividiu comigo o quarto de hotel em Liverpool e em Londres? Excelente viagem e o Rodrigo excelente companheiro. Qualquer hora conto as emoções da viagem: Cavern, Casbah, Jacaranda, Ye Crack, Abbey Road, Penny Lane, Strawberry Fields, Apple Records, Trident Studio e a maior, Anfield Stadium com o 'velhinho' arrebentando de Hippy Hippy Shake a A Day In The Life. Um abraço a todos e em especial ao Rodrigo.

Rodrigo Leesboa disse...

Ye Crack foi para poucos, hein Lucindo?? Abraço!

Monegheta disse...

Hoje o jornal Zero Hora publica entrevista com Rita Lee, Segundo Caderno, p. 4. Ao lado, tem a coluna do Ricardo Silvestrim, versando sobre 'Ronda' e 'Sampa', por onde passa Rita Lee.
Tá chegando a hora!