A conversa é mole, mas o papo é firme.

sexta-feira, setembro 14, 2007

Sobriedades plúmbeas

Onze de setembro continua fazendo estragos.

Neste dia partiu Joe Zawinul, tecladista que a maioria de vocês nem deve ter ouvido falar. Tinha um som totalmente diferente, uma maneira de tocar mais diferente ainda, e foi um dos fundadores de uma das mais malucas bandas de todos os tempos, o Weather Report.
o WR teve várias formações, e o som mudava muito conforme novos integrantes apareciam. Os fixos eram Zawinul e Wayne Shorter, no sax. A banda era instrumental e teimavam em dizer que era jazz. Eu acho que é nominar o inominavel.
A melhor formação foi quando estava Jaco Pastorius no baixo. Pastorius foi para o baixo o que Hendrix foi para a guitarra. Unicos. Se alguém quiser fazer algo parecido, vai estar imitando e mal.
Talvez já tenham ouvido uma música dos Weather, que já tocou em vários contextos, e que se chama Birdland. Swing, melodia, inventividade além da imaginação.
Eu e meus amigos aqui de Riba tivemos a sorte de ver o Zawinul tocar um dia lá no antigo Palace de Sampa. Coidilôco. Neste dia era o Zawinul Sindicate, sua nova banda.
Zawinul era austríaco, nascido em Viena, para onde voltou para terminar seus dias, vítima de um câncer raro de pele. Salve, salve.

E foi em Viena que Herica Marmo entrevistou Paulo Coelho, no embrião que virou "A canção do mago", que a editôra gentilmente me mandou, e ficou muito legal. Muitas fotos e muitas letras. E sim, sim, tem capítulo com Ritz, com pitadinhas de veneno e mais não digo. Para quem quer saber de onde veio a magia do mago, prato cheio.
Muitas vezes falei com Ritz sobre a realização do crime perfeito e acho que encontrei um. El Coelho é o crime perfeito. Ganhou e ganha milhões falando muito sobre o nada e mais alguma coisa, e ninguém pode reclamar. Parabens a ele.

E falando em crime perfeito, acabei não guardando o jornal, e assim sendo não poderei dar muitos detalhes, mas lá pelos lados dos países escandinavos, um livro fazia um grande sucesso, com o relato de um crime. Pois bem, baseado no livro, prenderam o autor como sendo o autor do crime. A polícia fazia uma investigação sigilosa, e assim fora os investigadores, ninguém sabia muitos detalhes do ocorrido. O público só sabia que uma pessoa havia morrido em circunstâncias não bem esclarecidas.
Então surge o livro, e lá o autor, trocando os nomes obviamente, conta tudo o que aconteceu, a premeditação do crime, onde e como foi cometido, em minuciosos detalhes. O cara matou o que está parecendo ser um amante secreto de sua mulher, e ainda resolveu faturar contando a história. Mas acabou não sendo um crime perfeito, como os dos coelhos daqui.

Quer dizer, os renans daqui também cometem crimes perfeitos. E talvez até contem em livro, mais tarde, sem serem presos, claro.

4 comentários:

Norma Lima disse...

Paulo Coelho? Eu também só faria o caminho de Santiago no ar refrigerado e tomando Coca-cola, igual a Rita, como está descrito por você, Bart, no Rita Lee mora ao lado, hehe
E se alguém escrevesse um livro sobre certos fatos que acontecem no Brasil - Renan & Cia ilimitada e outras vergonhas - iam pensar que era mentira, né?... Preso aqui só vai quem rouba fralda pro filho, leite em pó ou uma banana na esquina...
Beijos!

Anônimo disse...

Hola Bartsch!

Aderi ao movimento PEIDEI, MAS NÃO FUI EU, lançado recentemente no Congresso Nacional pelo Lobão. Na verdade, quem lançou o movimento foi Zé Maria, Lobão só fez feder.

http://www.visualcar.com.br/rafa/esteladoparacima.net/www/2007/09/fora-de-uma-camiseta-h-exatamente-3_09.html

Camisetas: www.esteladoparacima.net

Bjs tricolores.

Anônimo disse...

Na próxima terça-feira, Lobão é o convidado do Jô, para o lançamento da campanha acima mencionada. Tanto Jô, como o sexteto, usarão a camiseta, pelo fim do voto secreto nas Câmaras, Assembléias e Senado.

Denise disse...

Joe Zawinul... Que perda... na verdade, ele cumpriu a missão de fazer muita gente pirar no som dele... Acho que foi suficiente!

Mago? De onde veio a magia dele? Na boa, pau no cuelho! Velho batuta, porco capitalista... Ah, não, me confundi, esse é o papai noel...